, , , , , ,

Opinião Literária: Emma Wildes - Um Amor ao Luar

Um Amor ao Luar
(Whispers of Scandal #1)
de Emma Wildes 
Título Original: Ruined by Moonlight
ISBN: 9789896574956
Edição ou reimpressão: 05-2014
Editor: Editorial Planeta
Páginas: 296
Género: Romance; Romance de Época; Literatura Erótica
Compre na 
Wook
Livro (aqui)
Bertrand
Livro (aqui)
Goodreads: 3,62 ✰ (aqui)

Sinopse:
Quando Lady Elena Morrow de súbito desaparece, a família fica desesperada para a encontrar e para impedir que a história alastre pela sociedade londrina, antes que a sua reputação seja destruída. Infelizmente, pode ser impossível evitar um escândalo. O visconde Andrews, mais conhecido como o Corvo, o libertino mais célebre de Londres, desapareceu no mesmo momento. Benjamin Wallace, Lorde Heathton é pressionado para ajudar a encontrar Lady Elena antes que a associação com o desaparecimento de Andrews lhe ponha fim à inocência - presumindo que a jovem e vulnerável senhora queira ser encontrada…

Sobre a Autora:
Emma Wildes cresceu a devorar livros e a escrita nasceu naturalmente. A autora costuma dizer que adora escrever porque adora ler. Estudou na Universidade de Illinois e é licenciada em Geologia. Vive em Indiana com o marido e três filhos.

A Minha Opinião:
Este livro veio parar às minhas mãos devido a um engano. Eu em casa tinha visto os livros disponíveis na biblioteca através do catalogo online, e tinha decidido trazer um da Emma Wildes, por nunca tinha lido nada da autora e estava curiosa para experimentar, contudo não era este o livro, e eu com a pressa nem reparei no livro em que estava a pegar. Não é que fossem sequer parecidos, o outro era verde, mas enfim à males que vêm por bem. 
O livro inicia-se com a a Lady Elena a acordar numa cama, com um estranho ao seu lado, ou melhor o Libertino Visconde Andrews, que não é estranho, mas está longe de ter as melhores referências dele, com uma camisa de noite finíssima e consequentemente a entrar em pânico com o que poderá ter acontecido entre os dois. O Visconde por seu turno, estranha também o local, e principalmente ter uma dama ao seu lado, pensando que se trata de uma emboscada para que se case com ela. Isto porque se fossem encontrados naquela situação, a honra dela ficaria em causa, e basicamente ele seria coagido a casar com ela, e pelo que parece não era uma prática assim tão bizarra. Rapidamente percebem que estão raptados, e não percebem quem pode estar por detrás do rapto, e nem sabem como foram lá parar.
Por outro lado temos um casal que está com alguns problemas de convívio, Benjamin Wallace e Lady Alicia. Ele pensou no casamento não por amor, mas uma espécie de coisa natural da vida, enquanto ela tinha expectativas demasiado altas, e a atenção dele, e enquanto não se conhecerem melhor não haverá intimidade entre eles, o que não agrada nada a Ben. Mas as suas atenções são desviadas para a busca pela Lady Elena, pois o seu pai procura-o para o convencer a procurar a filha, invocando favores passados. O que Ben não pensava era que a sua esposa, preocupada com a prima, o fosse ajudar e acabasse por ser muito útil.
Eu admito que ia sem qualquer expectativa para livro, eu nem sabia bem do que tratava, por isso não posso dizer que me tenha desiludido. É um livro leve, com uma escrita fluída, simples e principalmente acessível a todos, e foi sem dúvida uma coisa que me fez gostar do livro e querer ler mais obras da autora.
No que diz respeito às personagens, temos a inocente Lady Elena, mas muito astuta e curiosa. Naquele época grande parte dos temas íntimos, tanto da mulher como do casal, eram um tabu e não se falavam, mesmo entre mães e filhas, onde as primeiras diziam para elas estarem quietas, mostrando a submissão da mulher perante o homem. E neste sentido, temos a Lady Elena curiosa, e a Lady Alicia a perceber que aquilo que mãe lhe disse para fazer não é o que ela quer.
Do lado dos homens, temos Visconde Andrews, um libertino, ou seja, gosta muito mulheres e de sexo, basicamente é isto, e apesar de as mulheres suspirarem por ele, era o homem de quem todos os progenitores queriam afastar as filhas, só que ele também as queria longe porque não estava nos seus planos casar na próxima década. Então mantinha amantes, por norma mulheres casadas ou viúvas, onde não havia lugar a sentimentos, só ao prazer. Quanto ao Benjamin Wallace, é um homem ponderado, em todos os aspectos, mas muito inteligente e com pouco jeito para romantismos algo que tem de melhorar se não a sua esposa irá trazer-lhe problemas.
Esta história acaba por ser um misto de mistério, em descobrir quem está por detrás do rapto, um romance de época e erótico, não estivessem os outros dois fechados num quarto sozinhos, contado em diversos pontos de vista, dos quatro principais, alternando-se entre o que passa no cativeiro e no mundo exterior.
Na minha opinião, na parte do mistério faltou-lhe algo para tornar a história mais interessante, e sem dúvida que o desvendar do mistério deixou bastante a desejar. E ao nível do romance não posso dizer que o livro não é previsível, porque este tipo de livro acaba sempre por ter um final previsível, mas a história é bonita e cumpre o que se pretende de um livro destes. Depois de se ler alguns nota-se que a forma acaba por ser a mesma, mas eu não sei porquê continua-me a fascinar e a ser uma leitura prazerosa. Eu gostei bastante e devorei-o em dois dias sem qualquer dificuldade.
Em suma, a autora apresenta-nos duas histórias de amor diferentes, que nos fazem pensar em como é que funcionavam os casamentos na época dos Condes, e que provavelmente na vida real poucos foram realmente por amor. Recomendo este livro a quem gosta de romances de época com uma pitada de sensualidade e também de histórias de amor e de como o amor é capaz de converter qualquer alma.
A Minha Classificação




Outras Capas:

Share:

Sem comentários:

Enviar um comentário