, , , , , ,

Opinião Literária: Karin Slaughter - Tríptico

Tríptico
(Will Trent #1)
de Karin Slaughter 
Título Original: Triptych
ISBN: 9789898626288
Edição ou reimpressão: 11-2013
Editor: TopSeller
Idioma: Português
Páginas: 448
Género: Thriller, Policial, Mistério
Compre na 
Wook
Livro (aqui)
Bertrand
Livro (aqui)
Goodreads: 4,14 ✰ (aqui)

Sinopse:
Três pessoas com segredos perturbadores.
Um assassino sem nada a perder.
Quando Michael Ormewood, detetive da Polícia de Atlanta, é chamado à cena de um homicídio num bairro social, depara-se com uma das mortes mais brutais de toda a sua carreira: o corpo de Aleesha Monroe jaz nas escadas de um prédio, numa poça formada pelo seu próprio sangue e horrivelmente mutilado.
Enquanto incidente isolado, este já seria um crime chocante. Mas quando se torna evidente que é apenas o mais recente de uma série de ataques violentos, o Georgia Bureau of Investigation é chamado a intervir — e Michael vê-se obrigado a trabalhar com o agente especial Will Trent, com quem antipatiza de imediato.
Vinte e quatro horas mais tarde, a violência a que Michael assiste todos os dias explode nas traseiras da sua própria casa. Percebe-se, então, que talvez o mistério da morte de Aleesha Monroe esteja indissoluvelmente ligado a um passado que se recusa a ficar esquecido…

Críticas da Imprensa
«Karin Slaughter é uma das melhoras autoras de thrillers da América.»
The Washington Post

«A estrutura e o ritmo de Tríptico são brilhantes, e a tensão constante ao longo do livro. As táticas de choque de Karin Slaughter não dão um minuto de descanso ao leitor.»
The Times

Sobre a Autora:
Karin Slaughter cresceu numa pequena cidade do Sul da Geórgia e vive actualmente em Atlanta. Na grande tradição dos thrillers literários, o talento de Karin Slaughter foi comparado ao de Thomas Harris (O Silêncio dos Inocentes) e Patrícia Cornwell. Morte Cega, o seu primeiro romance, publicado pela Gótica conheceu um enorme sucesso nos países onde foi editado. Um Muro de Silêncio é o seu segundo livro traduzido entre nós.

A Minha Opinião:
Eu li este livro para o projecto da Maria João Covas do Livros? Gosto e da Dora Marques do Books & Movies, chamado projecto Karin Slaughter, que consiste em ler um livro da autora por mês, definido por elas. Quando elas iniciaram o projecto eu comprei este livro por uma pechincha, já à espera de quando fosse o mês dele, e finalmente chegou.
A história encontra-se dividida em três partes. Na primeira parte é nos contada a história por Michael, um inspector da polícia de Atlanta. É chamado para ir a um bairro social com muito má fama, porque uma prostituta foi encontrada morta, tendo sido violentamente violada e arrancada a língua, algo que já tinha acontecido a outras raparigas. Nota-se que ele gosta de se armar em bom, principalmente quando chega um inspector do GBI, Will Trent, e Michael não gosta que ele chegue e passe a mandar na investigação.
Na segunda parte, temos a história de John, um homem que foi preso aos 16 anos por ter violado e morto uma rapariga, que ainda por cima filha de um diplomata, que só queria que fosse feita justiça. Conhecemos o que realmente aconteceu, tanto antes como depois de ele ter ido preso, e tudo o que ele passou, que sinceramente foi muito, e tudo o que vai na cabeça dele.
Por fim, a terceira e última parte, temos o famoso Will Trent, onde conhecemos um pouco do seu passado, a forma como ele é e se apresenta, e também todo o desfecho do caso.
Quem já ouviu falar do livro, saberá que o criminoso é desvendado antes do fim do livro, e há quem diga que isso afeta a leitura, porque já se sabe, mas na minha opinião não. Só aguçou ainda mais a minha curiosidade para saber como é que vão apanhar, o que vai ele fazer, como vão agir e principalmente todo um desejo de vingança pela crueldade dos crimes.
Este livro prendeu-me do inicio ao fim. Enervou-me do inicio ao fim, por diversas situações, mas principalmente pelo que aconteceu ao John na prisão, é asqueroso, horrível, e sem dúvida que não é para qualquer pessoa, e não me admira que muitos se matem lá dentro.
Depois temos a forma como tudo nos é apresentado, sem rodeios, sem floreados, exactamente como é, por mais cruel que seja, e que muitas vezes nos dê a volta ao estômago, porque admito que ainda agora enquanto escrevo isto, me lembro de algumas coisas, e quase que me dá vontade de vomitar, pelo macabro e nojento que é, mas mesmo assim, não deixaria de ler este livro, e tenho pena que não desenvolvessem ainda mais a história no final, porque eu queria saber como a vida das personagens evoluiu. A do Will saberemos nos próximos livros, mas dos outros não.
Foi o primeiro livro que li da Karin Slaughter, e pelo que percebi ela de deixar as histórias macabras, e por isso certamente não será o último livro que leio dela, muito pelo contrário. Ela consegue também baralhar-nos, porque eu cheguei a um ponto que estava do tipo Mas será que eu li bem? Ou será que não percebi o que li? E eu tinha lido bem, mas foi uma coisa que me incomodou, porque se demorou a voltar a chegar à questão, quase estive para ir ler tudo outra vez!
Em suma, recomendo este livro a quem gosta de policiais, thrillers macabros, explícitos, porque a autora apresenta-nos a história cruel, de uma forma crua e liberta de floreados, capaz de revirar o estômago dos mais sensíveis.

A Minha Classificação:


Outras Capas

Share:

1 comentário:

  1. Não conheço nada desta autora, nem conhecia este livro
    Não é um genero que costume ler, mas deixou-me bastante intrigada a tua review!
    Fiquei com vontade de o ler ☺️

    ResponderEliminar