, , , , , , ,

Opinião Literária: Tara Sue Me - A Submissa

A Submissa
(Submissive #1)
de Tara Sue Me 
Título Original: The Submissive
ISBN: 9789892324180
Edição ou reimpressão: 07-2013
Editor: Lua de Papel
Idioma: Português
Páginas: 280
Género: Literatura Erótica, Romance
Compre na 
Wook
Livro (Aqui)
Bertrand
Livro (aqui)
GoodReads: 3,97✮  (Aqui)

Sinopse:
Abby tem uma fantasia secreta. Em Nova Iorque toda a gente sabe quem é Nathaniel West, o sedutor milionário que controla as West Industries. Mas poucos conhecem o seu segredo: ele é um dominador terrivelmente sexy, extremamente exigente. E procura uma nova submissa.
Abby é uma bibliotecária, tem uma vida cinzenta, anseia por mais - todo um mundo de prazeres de que ouviu falar mas que nunca ousou experimentar. E tem uma dívida antiga para com Nathaniel, que ele próprio desconhece. Ela oferece-se a medo, promete satisfazer-lhe os mais recônditos desejos. E após um tórrido fim-de-semana a dois, Abby não tem dúvidas: quer mais, muito mais, nem que para isso tenha de se submeter às condições impostas pelo seu novo Mestre… Mas até onde será capaz de ir? Num jogo de paixão e poder, onde aos poucos o amor se insinua, Abby vê-se perante um dilema: face à frieza e distância de Nat, ela teme que o coração dele esteja fora do seu alcance - ou que o seu próprio coração esteja para sempre perdido.
Muito antes de As Cinquenta Sombras de Grey, 8 milhões de leitoras ávidas devoraram a trilogia A Submissa, que continuará com O Dominador e A Iniciação.

A Minha Opinião:
Desde do Grey que eu não pegava num livro de Literatura Erótica. Já tinha ouvido falar deste livro quando ainda andava no secundário, entretanto já acabei a universidade, e quando o vi na biblioteca, não resisti. 
O livro conta a história sob a perspectiva da Abigail que se candidata para ser submissa de um famoso homem de negócios, Nathaniel West, este apesar da falta de experiência dela, aceita-a combinando um fim-de-semana à experiência para ele decidir se ela "serve" para o papel, e também para ela ter a oportunidade de desistir. Acontece o costume nestes livros, ela apaixona-se, quer dizer, na verdade ela já se sentia atraída por ele, mas acaba por se apaixonar mesmo por ele. 
Há semelhanças com as Cinquenta Sombras de Grey, tenho quase a certeza que a E. L. James, se inspirou neste trilogia, porque há coisas que não podem ser coincidência. Por exemplo, a profissão da personagem feminina é ligada à literatura, a Abby é bibliotecária, licenciada em Literatura, nesta última parte tal como a Anastacia,  e ambas querem ser independentes, no sentido que não querem que eles lhes comprem coisas. Os dominadores ficaram órfãos, o Grey, foi adotado, e o Nathaniel foi criado pela tia, ou seja, ambos têm um passado complicado, foram ambos submissos, são milionários, tem jatos privados.
Contudo divergiu em algumas coisas, que para mim, fizeram com que a história ficasse melhor (eu da trilogia do Grey só li mesmo o Grey). Primeiro, a Abby não é um pãozinho sem sal, inocente que nem sabe o que é o sexo, ela candidata-se para ser submissa, mesmo que não soubesse bem como ia ser, ela sabia ao que ia, e isto para mim é essencial. Uma coisa que me deixou mais surpresa, e para ligar à capa, as submissas usam uma "coleira", que é uma espécie de gargantilha de diamantes, para que os outros dominadores saibam que elas "têm dono". 
Este livro torna-se menos romântico que outro, porque ele não lhe dá esperanças, como Grey, tendo em conta que a Anastasia nunca assinou o contrato, ou seja, acaba por ser uma história de amor, como muitas cenas de sexo à mistura, este não, ela assina, ela torna-se sua submissa. E as cenas de sexo são muito mais explicitas e intensas que nos outro.
Eu gostei do livro, em três horas eu li-o, o livro não tem tempos mortos, está sempre a acontecer alguma coisa, o que faz com que não consigamos parar de ler, e isso foi um ponto a favor na leitura.
Eu aconselho este livro para quem gosta deste género, não vale a pena irem ler com ideia que é um romance fofinho, não é, apesar de ter as suas cenas mais queridas, não deixa de ser um livro erótico, e quem não se sente à vontade com este tipo de literatura, não leia!  
A Minha Classificação:




Outras Capas:

Share:

5 comentários:

  1. Se não me engano já tinha ouvido falar
    Beijinhos
    Novo post //Intagram
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na altura que a literatura erótica esteve na berra, este livro foi muito falado!
      beijinhos

      Eliminar
  2. Adoro este tipo de leitura mas pela tua opinião, realmente existe muitas coincidências com as 50 sombras :o

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É que mesmo, e olha que eu nem li a versão da Anastacia! A questão é que este é mais velho, por isso o outro é que se inspirou!

      Eliminar
  3. Em termos de literatura erótica só li os da 50 Sombras, e sou sincera só li depois de ver o filme e ver que havia romantismo, porque se for só erótico não gosto muito, se calhar este não é o meu género.
    Mas obrigada pelas partilhas que vais partilhando :)

    ResponderEliminar