, , , , , ,

Opinião Literária: Lesley Pearse - O Dia em que te Perdi

O Dia em Que Te Perdi
de Lesley Pearse 
Título Original: The Woman in the Wood
ISBN: 9789892343044
Edição ou reimpressão: 09-2018
Editor: Edições Asa
Idioma: Português
Páginas: 352
Género: Mistério, Thriller
Compre na 
Wook
Livro (Aqui) Ebook (Aqui)
Bertrand
Livro (aqui) Ebook (aqui)
Goodreads: 4,22✮  (Aqui)


Sinopse:
Na noite em que a mãe lhes foi arrancada, os gémeos Maisy e Duncan perceberam que só podiam contar um com o outro. Se até então a vida deles não fora fácil, a partir desse momento piora dramaticamente pois o pai decide enviá-los para casa da avó, a ríspida Violet.

Os gémeos sentem-se mais abandonados do que nunca. Mas a negligência da avó tem um lado positivo: Maisy e Duncan passam a desfrutar de uma liberdade inesperada e podem explorar o campo e fazer novas amizades sem terem de se justificar a ninguém. Até ao dia em que Duncan desaparece sem deixar rasto.

À medida que os dias dão lugar a semanas, perante a ineficácia da polícia e a indiferença da avó, Maisy decide descobrir por si própria o que aconteceu à única pessoa que verdadeiramente ama. E vai começar por Grace Deville, a excêntrica amiga do irmão. Grace vive isolada na floresta... e tem segredos por revelar…

O Dia em Que Te Perdi explora ternamente temas delicados e atuais. Lesley Pearse, uma contadora de histórias nata, fala-nos de perda, de esperança, de força interior, e dos inquebráveis laços de família.

A Minha Opinião:
Desde já quero agradecer à editora ASA por me terem disponibilizado o livro. 
Eu já conhecia a autora, e já tinha ouvido falar maravilhas dos livros dela, e na realidade eu tenho livros dela na minha estante, mas que ainda não peguei porque eles são gigantes e até mete medo, e este é dos mais pequenos, foi a melhor maneira de começar. 

O livro passa-se nos anos 60, e começa com a mãe dos gémeos Maisy e Duncan a ser levada para o hospício e passados uns dias os gémeos vão viver para casa da avó paterna. A avó era uma mulher pouco afetuosa, e o que os salva é a governanta que lhes dá todo o amor, e liberdade, que é o que eles mais apreciam na vida na pequena aldeia. Várias histórias se contam na aldeia sobre bruxas, uma assumida e até ficou famosa e outra que vive na floresta e que cria curiosidade aos gémeos em conhecê-la. Com o tempo, os irmãos vão-se afastando nos gostos, devido à idade, e um dia Duncan desaparece. Contudo a irmã nunca perde a esperança de um dia o vir a reencontrar. 
Eu gostei desta história, porque nos ensina várias coisas, e para mim a mais importante é que, a aparência da pessoa engana, e não mostra nem a sua inteligência nem a sua integridade. Que nunca devemos desistir e que devemos perseguir os nossos sonhos. 
Durante todo o tempo de Maisy espera que o irmão regresse, ela vai continuando a sua vida, indo contra a avó e o pai, que têm um futuro preparado para ela, mas que nunca a ouviram. A avó é talvez a pessoa mais crua existente, é preciso muito para que ela fique mais humana, e também a forma como ela trata os netos é como que eles fossem uns ignorantes, mas talvez isso seja da época, em que a mentalidade da sociedade é que as crianças não podiam opinar nem saber dos assuntos importante porque deviriam ser poupados.

A Wook considera que este livro é um romance, o que é mentira. Há um romance, mas está a anos de luz de ser o tema central da história, e admito que a capa também induz nisso, como o nome. Em inglês, o nome é The Woman in the Wood, (Traduzido, A Mulher na Floresta) que faz referência a Grace, uma peça fundamental na história.
Na minha opinião houveram algumas peças que para mim não fazem sentido, mas que se eu as expuser estarei a dar spoiler, mas acho que tendo em conta o tempo que decorre a ação não faz sentido. Quanto ao desenvolvimento do caso, eu comecei a inclinar-me para a verdade, mas pensei que fosse com outras intenções, muito menos horrorosas do que as verdadeiras. 

Para quem gosta de um thriller suave na escrita, mas com uma história de fundo forte, aconselho que leiam este livro, vão gostar. Principalmente porque a autora nos faz viajar por uma história com acontecimentos emocionantes, chocantes, e acima de tudo personagens humanas.
Classificação:




Leitura com o Apoio:
Outras capas:
P.S. Eu por acaso acho estas capas mais adequadas à história que a portuguesa, apesar de esta última ser muito bonita.

Share:

2 comentários:

  1. Eu adoro os livros da Lesley! Já li muitos, mas não todos, como é o caso deste. No entanto, a sinopse leva-me a crer que este livro é um pouco diferente do que estou habituada nos livros que ela escreve. E isso deixa-me bastante curiosa! Espero lê-lo em breve. Obrigada pela sugestão :)

    Beijinho

    ResponderEliminar