Música, Filmes, Livros, um pouco de tudo. Liliana, 20 anos, apaixonada pela sétima arte, toda a música existente, e sonha ter uma biblioteca gigante. Mergulhada constantemente em pipocas no sofá, e escritora nas horas vagas. Contacto: alilianaraquel@gmail.com

, , , ,

Vou Para A Universidade e Agora? - Cozinhar?

Fonte: Pinterest

Cozinhar. Para uns um bicho de sete cabeças, para outros a simplicidade.
Muitas pessoas acham que aos 18 anos (idade com que normalmente se vai para a universidade) os jovens já deviam saber cozinhar, principalmente as raparigas (os tempos mudam, mas as mentalidades ainda estão em transformação). Na minha opinião depende do meio em que se viveu, pois nem todos os que não nasceram com aptidão natural para culinária foram "obrigados" pela vida a aprender. O post de hoje é dedicado a esses jovens.

Eu quando fui para a universidade estava longe de saber cozinhar. Sabia fazer uma omelete, fritar algumas coisas, mas mais nada. Levava as receitas escritas e ainda me lembro de nos primeiros tempos ser muito rigorosa com as medidas, mas lá me fui habituando.

Dicas
Estas dicas são para quem não sabe cozinhar, para quem é preguiçoso, e também para poupar algum dinheiro, o que na universidade é bastante complicado.

Dicas para as refeições 

* Levar comida congelada de casa. 
Podem pedir a alguém que vos faça comida e depois levam congelada. É a opção mais comum e conhecida, os estudantes andarem a levar muitos tupperwares.
*Aprender a confeccionar Massa, Arroz e Batatas
Esta é essencial para evitarem acompanhar tudo com batatas fritas. Mesmo que levem comida congelada de casa, podem sempre fazer um acompanhamento. Eu por exemplo não gosto de massa ou arroz requentado, por isso fui obrigada a aprender.
* Planear as Refeições
Esta dica é independente de saberem ou não cozinhar. É sempre bom fazerem uma ementa para a semana, assim sabem quantas refeições vão precisar e de ingredientes, o que vos permite, se conseguirem, levar de casa certos alimentos.
* Alimentos de Emergência
Nunca se sabe quando alguma refeição corre mal, se simplesmente fizeram mal as contas em relação às refeições, ou se tiveram de ficar mais tempo do previsto longe de casa. Deste modo é sempre bom ter alguns alimentos de emergência, por exemplo, eu tenho sempre ovos e salsichas a mais para se alguma coisa acontecer consigo desenrascar-me.

Uma receita útil
Para quem gosta de Esparguete à bolonhesa, tem aqui uma ótima oportunidade de refeição.
Sabe-se que não se deve congelar carne picada crua devido ao micróbios que se podem alojar na carne, principalmente por ela estar em pedaços tão pequenos, por isso podem comprar por exemplo 1kg de carne, cozinham-na toda e depois dividem em pequenos tupperwares, e levam convosco. Para a descongelar têm duas opções, ou colocam no microondas, ou num tacho e acrescentam massa de tomate, água, óleo (isto devido à receita que vos vou dar a seguir, pois o que acrescentam depende de como a bolonhesa é confeccionada), e na minha opinião fica com mais sabor e nem parece requentada.
Podem também fazer versão Almondegas, aqui em casa, as bolas fazem-se sem qualquer adição diferente da carne, só tem de se ter algum cuidado para que elas não se desfaçam. O truque é colocá-las a guisar antes da carne, para quando colocarem a carne elas já estarem mais consistentes.
Eu comprei uns tupperwares pequenos no Intermaché muito baratos, cerca de 0.4€, se não estou em erro, e são exactamente uma porção do que eu como. É costume misturar-se a carne na massa, para evitarem andar a comer massa sem carne, de no fim verem a carne toda no fundo da panela, não misturem. Aproveita-se muito mais a carne, e não andamos a comer massa com dentes sem necessidade.

Para quem nunca fez, ou nunca comeu esparguete à bolonhesa, deixo aqui a receita que a minha mãe costuma fazer. Existem muitas variações, vocês adaptam ao que gostam.

Receita do Esparguete à Bolonhesa
Ingredientes
- Carne picada
- Louro
- Alho
- Cerveja ou Vinho Branco
- Massa Tomate
- Colorau ou Piri-piri
- Oleo
- Sal
- Água (q.b)
- Cebola picada
- Esparguete

Procedimentos
- Colocar no tacho o louro, cebola, alho, cerveja, a massa de tomate, o colorau, oleo, e sal e deixar até ferver.
- Colocar a carne picada, e ir mexendo.
- Se o molho for pouco colocar um pouco de água.
- Deixar cerca de 45 minutos.

As quantidades depende muito da quantidade de carne, por isso tenham em atenção isso. Para quem gosta de acompanhar com queijo, apenas o coloque quando servir, como a comida vai estar quente, o queijo vai derreter.

Dicas para o Lanche

Acreditem que o lanche é mais importante do que se pensa!
Normalmente nas Escolas Secundárias os bares têm preços muito acessíveis, para mim foi um choque quando cheguei à universidade e vi os preços, na minha faculdade são, na minha opinião, muito caros. Assemelham-se às pastelarias normais, o que não é propriamente barato.
Então eu tenho algumas dicas para vos dar, não só porque gosto de poupar dinheiro, como sou bastante esquisita com a comida, e tive de arranjar opções.

* Levar comida de casa
Como poderam observar pelo meu texto acima, levar a comidinha de casa é muito mais barato, e acreditem que vão gastar o dinheiro noutras coisas, como livros, saídas, jantares de curso, não vos vão faltar opções.
*Tupperwares com Bolachas. 
Podem pensar: "Eu compro daquelas que vêm em saquinhos". Existem pelo menos três razões para não serem uma excelente opção.
1. São mais caras, do que comprarem um pacote normal, além de que existem certo tipo de bolachas que nem existem nesses pacotinhos.
2. Andam à balda na mala e ficam todas esmigalhadas.
3. Ficam moles mais depressa.
Os tupperwares resolvem os 3 problemas, não digo que não se podem partir, mas não ficam tão esmigalhadas como habitualmente. Eu já experimentei e pelo menos 2 dias conseguem ficar num tupperware sem ficar todas moles (nunca tive mais tempo, por isso não sem se aguentam mais, mas é capaz porque não estão expostas ao ar).
O lado bom é que podem levar qualquer bolacha!!
* Tupperwares com gelatina.
Existem também uns copinhos tipo de iorgurte de gelatina, que normalmente têm uma validade grande, mas se vocês fizerem vossa gelatina em casa com aqueles pacotes grandes que se compra, devem ser consumidos dentro de 48 horas, por isso imaginem o que é que eles metem lá dentro para durar tanto tempo...
Para quem gosta de gelatina podem usar os pequenos tupperwares, que normalmente é a dose de um copo que se compra.  Se for para comer em casa, podem também reutilizar copos de iorgurte, porque o tamanho é o mesmo e lavadinhos, estão como novos.
Esta é uma boa opção também devido ao preço dos feitos em relação aos para fazer. Quanto às 48 horas, é recomendável, mas não é por mais um dia, que vão morrer (o meu pai já comeu e não lhe aconteceu nada).
*Levem fruta
É algo que faz sempre bem, e que não ocupa assim tanto espaço!

São estas as minhas dicas. As do lanche não é apenas para quem vai para a universidade, mas para qualquer pessoa que tenha de levar comida para qualquer sítio.
Se tiverem alguma dúvida não hesitem em perguntar!

Até ao próximo post!!
Share:

2 comentários:

  1. Adoreeeei o post. Fui pra universidade com meus meros 17 anos e como moro longe, tive que me mudar e morar com uma amiga. Eu amo cozinhar, mas só semana passada que aprendi a fazer feijão, acredita? Foi uma emoção enorme hahha. Esses dias estou tentando ser saudável, pois como muito fora de casa e meu estômago pediu ajuda :(

    Vou tentar fazer um post assim quando eu acertar minha rotina!!

    Beijoss,
    Próxima Primavera

    ResponderEliminar
  2. Heeya, amei o post, achei estas dicas essenciais para toda a gente, eu vou para o 12º e gostei muito das do lanche, p.e, eu já as faço mas outras nem por isso, por isso, sempre aprendi algo novo, obrigada eheh :)
    Beijinhos,
    http://i-dreamer-girl.blogspot.pt/

    ResponderEliminar