, , , , , ,

Opinião Literária: Luanne Rice - O Último Beijo

O Último Beijo
(Hubbard's Point/Black Hall #6)
de Luanne Rice
Titulo Original: Last Kiss
ISBN: 9789898228123
Edição ou reimpressão: 04-2009
Editor: Quinta Essência
Páginas: 348
Género: Romance
Compre na 
Wook
Livro (aqui)
Bertrand
Livro (Aqui)
Goodreads: 3,85✮ (aqui)


Sinopse
A força incomparável do verdadeiro amor numa história marcante de uma comunidade a braços com um mistério devastador e de uma mulher que recupera o amor que acreditava estar perdido para sempre.

Um jovem de dezoito anos sai de casa, numa noite de Verão, e é encontrado morto - assassinado - menos de vinte e quatro horas depois. As pessoas lamentam o trágico acontecimento, mas a vida contínua. Contudo, e se o jovem fosse o nosso filho? Ou o nosso verdadeiro amor?
Quase um ano após a morte do filho, a cantora e compositora Sheridan ainda não consegue tocar uma única nota. Refugiada na casa de praia, vive paredes-meias com as memórias e com uma dor demasiado profunda para partilhar com quem quer que seja. Nem tão poço consegue consolar a namorada de Charlie, Nell Kilvert. A jovem, por seu lado, não descansará enquanto não descobrir o que aconteceu de facto ao seu amor, decide, então, chamar alguém que vai mudar a vida de todos - a alma gémea de Sheridan, Gavin Dawson.
Num barco ao largo de Hubbard’s Point, Gavin observa a casa da mulher que sempre amou. Sheridan havia também, um dia, acreditado no poder do amor. Mas essa crença morreu com o filho…

Profundamente emotivo, O Último Beijo evoca o poder do passado para sarar os corações partidos, mas também para reabrir velhas feridas, numa inesquecível história de amor.


Sobre a Autora
Luanne Rice é autora de mais de duas dezenas de livros, marcando regularmente presença na lista dos mais vendidos do New York Times, Washington Post e USA Today. A sua escrita, descrita pelo New York Times Book Review como uma «rara combinação de realismo e romance», tem fascinado milhões de leitores em todo o mundo. A autora está publicada em 25 países, com mais de 25 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo. Em Portugal, depois de A minha verdade é o amor, surge agora Espero por ti este Inverno. 
Rice desde cedo revelou talento para a escrita, tendo publicado o primeiro poema aos 11 anos e a primeira história aos 15. Depois de uma passagem pela Universidade do Connecticut, teve vários trabalhos até se dedicar em exclusivo à escrita. 
Luanne Rice vive entre Nova Iorque e Old Lyme, no Connecticut, na casa onde costumava passar os Verões quando era criança.


A Minha Opinião
Admito que peguei neste livro sem pensar muito bem no que estava a trazer da biblioteca, mas essa é também a magia de requisitar livros, não pensar no que trazemos.

A história deste livro tem como base uma morte, a de Charlie, a do filho de Sheridan. Ela refugiou-se em casa, não quer ver ninguém, basicamente o mundo morreu para ela, mas Nell, a namorada de Charlie, das poucas pessoas com quem Sheridan, ainda fala, não acredita na versão da polícia, e quer descobrir o que realmente aconteceu com Charlie, por isso contrata um detetive privado, Gavin Dawson. O problema é que Gavin está muito mais ligado ao caso, não fosse Sheridan o amor da sua vida. O seu objetivo é descobrir o que realmente aconteceu a Charlie e reconquistar Sheridan.

Eu não sabia o que esperar, e sendo muito sincera a capa induz para um tipo de romance que está longe de ser o que realmente o livro retrata. Sim, é um romance, mas com uma grande componente de mistério por detrás. Conhecemos toda a história do Gavin e da Sheridan, onde tudo começou, como acabou, e a de Charlie e Nell. São dois amores de gerações diferentes, mas intenso de igual forma. 

A parte de mistério, arrastou-se um bocado, na realidade parecia que o Gavin não saia da cepa torta e não investigava, só mais para o fim é que se começa a ver ele a começar a trabalhar a sério. Foi surpreendente o desfecho, não era algo que eu esperava, mas sinceramente eu nem sabia o que esperar, porque foi tão baseado no romance, que eu não fazia ideia do que tinha acontecido ao Charlie. 

A razão pela qual dou as 4 estrelas é pela parte do romance, pela intensidade de tudo vivido pelos dois casais, mais pela Sheridan e o Gavin, que é um romance que vem desde tenra idade. Ela consegue extrair o melhor dele, algo que ele não dá a mais ninguém. Digamos que ele sempre foi problemático, e nunca teve problemas em ir ao focinho a alguém, e que sempre foi a Sheridan o seu porto seguro, e por quem ele faz tudo. 
Contudo também tenho que dizer que me entediou em algumas partes devido às descrições, e à falta de diálogos.

Em suma, é um livro que recomendo para quem gosta de romance, mas também de mistério. A autora conseguiu juntá-los de forma inteligente, prendendo o leitor desde do inicio. 



Classificação

Capas pelo Mundo Fora

P.S: Este post contém links de afiliados. Para saber mais sobre clique aqui
Share:
Read More
, , , ,

Opinião Literária: Clare Mackintosh - Deixa-me Mentir

Deixa-me Mentir
de Clare Mackintosh
Título Original: Let Me Lie
ISBN: 9789898979032
Edição ou reimpressão: 07-2019
Editor: Cultura Editora
Páginas: 320
Género: Policial e Thriller
Compre na 
Wook
Livro (aqui)
Bertrand
Livro (Aqui)
Goodreads: 3,83✮ (aqui)

Sinopse
Quando a verdade é demasiado cruel, a mentira é a melhor saída.

Depois do seu pai e da sua mãe terem acabado com as próprias vidas de maneira muito parecida, em dois suicídios brutais e com intervalo de apenas alguns meses, Anna está a tentar virar a página do passado trágico da sua família e recomeçar a sua vida. 
O novo namorado e o filho vieram para trazer à Anna alguns sorrisos no meio do caos. Mas, mesmo com todo o seu esforço para superar os seus traumas e se entregar aos novos começos, o seu passado de repente volta à tona trazendo ainda mais dor e devastação.
No primeiro aniversário da morte da sua mãe, Anna recebe um bilhete anónimo e perturbador: Suicídio? Pensa melhor. Será possível que alguém poderia ser cruel ao ponto de fazer uma brincadeira dessas? Ou de facto existe algo por trás do suposto suicídio de seus pais? 

No fundo, Anna nunca entendeu como eles tinham sido capazes de tirar as suas próprias vidas de maneira tão cruel.
Deixa-me Mentir tem o ritmo lancinante que é a marca de Clare Mackintosh. Carregado de reviravoltas, deixa qualquer um em estado de choque da primeira à última página.

Criticas da Impressa
«Ninguém escreve um thriller como Clare Mackintosh.»
Paula Hawkins

«Devorei cada página.»
Jill Mansell

«Absolutamente BRILHANTE… É o melhor livro de Clare Mackintosh.»
Marian Keyes

«Um grande triunfo.»
Fiona Barton

«Tão inteligente. Totalmente absorvente e original.»
Sabine Durrant


Sobre a Autora
Clare Mackintosh trabalhou doze anos na polícia, alguns deles, inclusive, no Departamento de Investigação Criminal. Em 2011, deixou a carreira na polícia para ser jornalista freelancer, escrevendo para publicações como o jornal The Guardian. Criadora do festival literário de Chipping Norton, atualmente dedica-se em tempo integral à carreira de escritora e vive em Cotswolds, na Inglaterra, com o marido e seus três filhos.
O seu livro de estreia, tornou-se best-seller do The Sunday Times e do The New York Times. Deixa-me Mentir é o terceiro livro da autora.



A Minha Opinião
Eu já andava de olho nos livros da Clare Mackintosh, que vi na biblioteca, mas este acabou por ser a minha estreia com a autora. 
Esta história é nos contada em 3 pontos de vista. Primeiro temos a Anna, uma jovem mãe que é orfã de pai e mãe porque ambos se suicidaram no mesmo sítio. O aniversário da morte da mãe aproxima-se e ela está a ficar ansiosa, e no dia recebe uma mensagem na caixa do correio a dizer "Suicídio? Pensa melhor". Anna fica logo alerta metendo na cabeça que os pais foram assassinados e vai à polícia, sendo atendida por Murray, um ex-polícia que trabalha lá como civil, mas que se interessa muito sobre o caso. 
O segundo ponto de vista é o de Murray, um ex-inspetor que se reformou, mas não conseguiu afastar-se, muito também à sua vida pessoal não ser o mais normal possível. A sua esposa tem uma doença mental que o deixa constantemente em sobressalto, mas acaba por ser ela a incentivá-lo e ajudá-lo a resolver o mistério dos pais da Anna. 
O terceiro e último ponto de vista não nos é dito de quem é, vamos tendo vislumbres, mas até ao fim tudo um mistério- 

O que eu achei?
Gostei, mas não amei, principalmente porque não tem muita ação e vivemos muito enredados na vida da Anna e do Murray e não tanto no mistério propriamente dito. Arrisco-me até a dizer que até metade do livro custa um bocado ler, todavia a parte final é muito mais dinâmica e cativante, e aí sim, eu li sem conseguir parar e só descansei quando terminei. 
Outra coisa que gostei foi que a autora consegue baralhar-nos a mente várias vezes e nada é realmente o que parece, e isso foi bom, haver tantos twists e tanta surpresa fez com que aquelas últimas páginas fossem devoradas. 
Uma das coisas que não me caiu bem, foi o que poderemos chamar de epílogo, acho que já foi navegar um bocadinho na maionese, porque é muita fantasia para minha cabeça. 

Quanto às personagens, gostei das principais, mas dei por mim a duvidar de todas as pessoal à volta da Anna, todos me pareciam culpados. Contudo não senti propriamente uma empatia com a Anna nem com o Murray, gostei deles, achei personagens interessantes, mas não houve uma ligação entre nós. 

Em suma, de uma maneira geral, gostei, foi uma boa leitura, só que não me arrebatou completamente, ou pelo menos durante muito tempo, só o final é que me deixou WOW. Contudo é um livro que eu recomendo para quem gosta de thrillers ou para quem quer começar a ler este género, acho que é um bom ponto de partida. 

Classificação

Edições Pelo Mundo Fora

Leitura com Apoio

P.S: Este post contém links de afiliados. Para saber mais sobre clique aqui.

Já leram este livro, ou outro da autora? 
Deixem tudo nos comentários e até ao próximo post!
Share:
Read More
, , , , , ,

Opinião Literária Juvenil: Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada - Uma Aventura em Conímbriga

Uma Aventura em Conímbriga
(Volume 59)
de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada
ISBN: 9789722128414
Edição ou reimpressão: 03-2017
Editor: Editorial Caminho
Páginas: 208
Coleção: Uma Aventura
Género: Literatura Juvenil; Aventura
Compre na 
Wook
Livro (aqui) Ebook (Aqui)
Bertrand
Livro (Aqui) Ebook (Aqui)
Goodreads: 3,62✯(aqui)

Sinopse:
O Professor Jorge convidou os nossos heróis a visitar as ruínas de Conímbriga e representarem algumas figuras romanas na recriação histórica que ali se realiza todos os anos. O Chico, como gladiador romano, ficou de defrontar o Dragão, também figurante de gladiador, e que, por sinal, além de ser chefe de uma quadrilha é também muito mal-encarado. 

A luta entre os dois gladiadores torna-se mais violenta e o João, que pensa que a luta está a ser mais a sério do que deveria ser, mandou uma pedrada ao Dragão, que não gostou nada e decidiu, no fim do combate, perseguir os nossos amigos para ajustar contas. Eles tiveram que se refugiar na tenda vermelha de Líria, a guardiã, que guarda alguns segredos. Ela conta-lhes a existência do tesouro dos Valérios, cujo enigma para o descobrir se encontra na Casa dos Repuxos.

Não sabemos se existe ou não um tesouro, mas os elementos da quadrilha do Dragão, que estavam junto da tenda vermelha, ouviram a Líria a contar a história, e vão fazer tudo para que sejam eles a apanhar o tesouro. Uma trama cheia de peripécias que se vai desenrolar nas ruínas romanas de Conímbriga e com a ajuda de um arqueólogo que trabalha nas escavações e que por acaso até é um descendente dos Valérios tudo se resolverá a favor dos nossos heróis.

A Minha Opinião
Eu bem sei que este livro não é propriamente para a minha idade, mas quem não gosta dos livros de Uma Aventura? Eu por mais que cresça não fujo deles, mas admito que a magia se perdeu um bocadinho.

Neste vamos até Condeixa-a-Nova, onde ficam situadas as ruínas romanas de Conímbriga. Os cinco amigos são convidados pelo professor de educação física a participar num festival medieval que lá se vai realizar, e tudo porque um dos lutadores não pode ir e o professor lembra-se de Chico para o papel. Só que começa a correr mal, quando irritam uns brutamontes e acabam numa tenda misteriosa e partem em busca de um tesouro, mas não são os únicos.

Claro que uma das coisas que não gostei, ou melhor que não gostei tanto, foi a história passar-se muito depressa, mas estes livros são para crianças e adolescentes, tem de os agarrar, e as descrições não o fazem. Mas mesmo assim, conseguimos conhecer mais deste monumento, que eu admito que nunca visitei, apesar de viver relativamente perto.

A amizade deles continua a ser o que mais me diverte na leitura e as aventuras em que eles se metem, andam sempre a meter o nariz onde não são chamados e depois a coisa corre mal. Contudo, ao contrário dos livros para adultos, estes acabam sempre bem, e tudo é resolvido pelo melhor.

Há também uma evolução da forma como todo o ambiente é criado, é um excelente trabalho das autoras, que escrevem para crianças à tanto tempo, mas não há dúvida que as crianças de hoje em dia, são diferentes das de à 10 anos atrás, e será sempre assim. Ou seja, são realidades diferentes, identificam-se com coisas diferentes, e elas conseguem passar isso para os livros, o que é excelente.

Em suma, recomendo este livro, mesmo para adultos que gostaram de ler estes livrinhos quando eram mais novos. Claro que lê-mos isto numa tarde, mas é bom voltar à infância!

Classificação

Opinião sobre Outros Livros das Autoras
Nota: Ao clicar nesta imagem será dirigido para as diversas opiniões de outros livros das autoras. Estará sempre atualizado, fazendo com que possa haver mais livros do que os que aparecem na imagem.


P.S: Este post contém links de afiliados. Para saber mais sobre clique aqui
Share:
Read More
, , , , , ,

Opinião Literária: Nora Roberts - Último Amor

Último Amor
(Trilogia Hotel das Recordações #2)
de Nora Roberts 
Título Original: The Last Boyfriend
ISBN: 9789897102677
Edição ou reimpressão: 11-2016
Editor: Edições Chá das Cinco
Páginas: 320
Coleção: Trilogia Hotel das Recordações
Género: Romance
Compre na 
Wook
Livro (aqui)
Livro de Bolso (aqui)
Bertrand
Livro (Aqui)
Livro de Bolso (aqui)
Goodreads: 4,07✮ (aqui)

Sinopse:
Owen é o gestor do clã Montgomery e dirige o negócio de família com uma mão de ferro e uma folha de cálculo inflexível. E embora os seus irmãos passem a vida a repreendê-lo pela gestão obsessiva, a verdade é que o Hotel Boonsboro está prestes a ser inaugurado na data prevista. A única coisa que não foi planeada por Owen chama-se… Avery MacTavish. A popular pizaria de Avery é mesmo do outro lado da rua, o que lhe permite ser testemunha da fantástica renovação do hotel - e apreciar o trabalho admirável de Owen. O facto de ele ter sido o seu primeiro namorado na adolescência só torna a situação mais interessante. Sem saber como, sente uma nova atração nada inocente a despertar por ele. 

À medida que Avery e Owen iniciam um novo patamar na sua relação, a inauguração do hotel é pretexto para toda a cidade entrar em celebração. Mas o trabalho de Owen está longe de terminado. Avery tão cedo não irá baixar a guarda, nem perceber que o seu primeiro amor poderá bem ser o último…


A Minha Opinião
Mal eu acabei o primeiro livro da série, vou entregar na biblioteca e dou de caras com este, só pode ser destino, mas depois fiquei sem tempo e já o entreguei e voltei a requisitar. 

Neste livro temos a Avery, que conhecemos no livro anterior, BFF da Clare, e dona da pizaria em frente do hotel. Ela é despachada, trabalhadora e com visão para o negócio, contudo consegue ser desorganizada e impulsiva, o contrário de Owen, que tem tudo planeado ao milímetro e que não gosta nada que as coisas saiam do seu controlo, seja no trabalho, seja na sua vida particular.
Eles conhecem-se desde sempre, e até foram namorados quando eram crianças, e Avery, apesar de todos os rapazes que passaram na vida dela, sempre teve um fraquinho por Owen.

Uma das coisas que mais gostei neste livro foi a familiaridade deles. Conhecem-se desde sempre, foram namorados em crianças, é tudo tão fofo e ao mesmo tempo sonhador. Claro que pode acontecer, é difícil, mas de certo modo o livro leva-nos a pensar que talvez o amor da nossa vida possa estar mesmo ao nosso lado e nem damos por isso.

Eu acho que eles se complementam um ao outro. Ela acaba por trazer a imprevisibilidade à vida dele, e isso acaba por o assustar, do mesmo modo que ele trás a organização à dela. Mas de certa forma ela só precisa de alguém que goste realmente dela. Não que não tenha amigos e família, mas em alguns momentos ela tem problemas em confiar, em perceber que está ali alguém para ela independentemente de tudo. E por outro lado Owen tem dificuldades em lidar com isso, porque ele tenta aproximar-se, estar ali para ela e muitas vezes ela afasta-o.

Uma coisa que eu gosto nos livros da Nora é que ela consegue sempre trazer algo diferente, mas com a mesma formula. Aqui temos uma empresa de construção, e ela detalha, noutra série temos uma empresa de casamentos, ela detalha novamente tudo ao pormenor. Óbvio que ela deve ter consultores, mas consegue com todos os detalhes transportar o leitor para dentro daquele mundo e isso é fantástico, mesmo que algumas vezes consiga ser desgastante com tanto pormenor que não é relevante.

Em suma, para os fãs de romance e dos livros da Nora Roberts, eu super recomendo que leiam este livro, e que embarquem neste romance, cheio de amizade, fofura, que derrete o nosso coração.


Classificação

Outras Capas

Opinião de Outros Livros da Série
Nota: Ao clicar nesta imagem será dirigido para as diversas opiniões de outros livros da série. Estará sempre atualizado, fazendo com que possa haver mais livros do que os que aparecem na imagem.
Para ver todos os livros da Autora com opinião no blogue carregue aqui.


P.S: Este post contém links de afiliados. Para saber mais sobre clique aqui.
Share:
Read More
, , , , , ,

Opinião Literária: Louise Pentland - Dupla Mais Que Perfeita

Dupla mais que perfeita
(Robin Wilde #1)
de Louise Pentland
Título Original: Wilde Like Me
ISBN: 978-972-0-03187-7
Edição ou reimpressão: 05-2019
Editor: Porto Editora
Idioma: Português
Páginas: 328
Género: Romance
Compre
Wook
Livro (aqui)
Bertrand
Livro (Aqui)
Goodreads: 3,70✯ (aqui)

Sinopse
Haverá por aí alguém que se sinta como eu?

Robin Wilde é uma mãe atenciosa, sempre empenhada em fazer com que Lyla não se sinta afetada pelo facto de serem «só as duas». É também muito competente na sua glamorosa profissão de maquilhadora. A sua melhor amiga Lacey e a louca tia Kath adoram-na da Terra até à Lua.

Tudo parece correr maravilhosamente.

Mas, por trás da máscara que Robin usa todos os dias, por vezes, as coisas ficam muito cinzentas. E muito solitárias.

Encaixar no grupo de mães da escola de Lyla não é tarefa fácil. Os encontros online são absolutamente desesperantes. E como pode ela ser a melhor mãe do mundo se há dias em que nem sequer consegue encontrar um par de meias lavadas?

Robin sente que é tempo de dar uma reviravolta na sua vida e de fazer com que novas coisas aconteçam. E nesta aventura vai aprender que um pouco de coragem e alguma criatividade podem fazer milagres.


Críticas da Imprensa
«A maior dádiva deste livro é a de nos fazer perceber que, nas batalhas com as pequenas e grandes coisas da vida, não estamos sozinhos»
Irish Times

«Encantador e inspirador. Muito divertido. Um livro que nos faz sentir incríveis apenas por sermos quem somos»
Fantastic Fiction

«Assim que começar a ler Dupla mais que perfeita tornar-se-à a melhor amiga de Robin e de todas as suas peculiaridades. Ficará chocada com o quão cruéis algumas pessoas podem ser e depois vai rir à gargalhada com as saídas da pequena Lyla. Mas, mais importante do que tudo, vai perceber que todos precisamos de um pouco de Robin Wilde nas nossas vidas»
The BookBag

A Minha Opinião
Neste livro conhecemos a Robin, uma mãe solteira que trabalha como maquilhadora e que basicamente vive para a filha, Layla. Ela culpa-se constantemente por tudo, acha que não é boa o suficiente para nada, e que a filha tem vários problemas por ter uma família tão disfuncional. Contudo à medida que o ano vai passando, ela vai tendo novos desafios e oportunidade para perceber melhor quem é e o que quer.

Sem dúvida que o melhor que o livro tem é a mensagem que passa. Durante toda a história vemos a Robin a quer encontrar um homem, a querer enturmar-se com as outras mães, mas a verdade é que até que ponto é isso importante? Precisaram todas as mulheres de um homem? De andar todas perfeitas? Na minha opinião não, e o livro acaba por passar essa mesma mensagem.

Ao nível das personagens, a Robin consegue ser irritante até certo ponto. Mete sempre o carro à frente dos bois, começando a imaginar cenários idílicos, que não passam de fantasia, depois acaba por se desiludir. A luz do livro é a Layla, que muitas vezes tem cada saída que a faz parecer uma menina muito mais velha do que é. Depois todas as amigas da Robin, e a forma como completam a sua vida, e apesar de todas as pessoas que a criticam, aquelas adoram-na e compreendem-na, ou pelo menos tentam.

Então porque só dou 3 estrelas? 
Porque me custou a acabar este livro, mas aconteceu muito mais rápido do que em casos anteriores, e quando estava a começar a ficar mais dentro dele ele acabou. Por mais que eu conseguisse perceber a Robin, achei-a dramática demais, qualquer coisa era logo um drama, gostava sinceramente de saber o que ela fazia todo o dia, visto que a maior parte dos dias não trabalhava, mas mesmo assim conseguia ser desorganizada, mas vá, isto já sou eu a implicar...
Além disso o livro tem poucos diálogos, é muita descrição para uma pessoa como eu, mas isto já é um gosto próprio.
Eu ainda tinha mais coisas a implicar até descobrir que há mais dois livros de continuação da história, e desse modo está explicado algumas questões que não foram bem explicadas no final do livro.

Mesmo depois dos defeitos que apontaste ao livro queres ler os seguintes?
Sim, é bom desmistificar as 3 estrelas, de modo algo quer dizer que eu não gostei do livro. Se virem no goodreads é um like it, eu gostei, mas não adorei nem amei do fundo do coração, mas de forma alguma detestei.
Além de que eu também disse que o livro quando acabou estava finalmente a agradar-me bastante, e saber que temos um registo da Robin diferente, pelo menos, no livro seguinte aliado à minha curiosidade, faz-me querer saber o que lhe vai acontecer, e também tudo relacionado com as outras personagens. Por isso espero que a Porto Editora edite aqui em Portugal os restantes livros.

Em suma, talvez dizer que recomendo este livro seja estranho depois de tudo o que escrevi, mas eu acho que depende muito de quem o lê. A nossa empatia com as personagens vem muito da nossa maneira de ser, e mesmo atolhada de defeitos à algo que nos faz gostar da Robin nem que seja um bocadinho e que torçamos para que ela finalmente tenha um final feliz. Por isso sim, recomendo que experimentem ler este livro, que entrem na vida daquelas duas, que à sua maneira fazem uma dupla mais que perfeita, porque independentemente de tudo, tê-se uma à outra.

Classificação

Edições Pelo Mundo Fora

Leitura com Apoio
P.S: Este post contém links de afiliados. Para saber mais sobre clique aqui.
Share:
Read More

Vantagens do Ebook || FT. Devaneios da Miss L


Hoje regresso com uma parceria literária, novamente com a Liliana, do blogue Devaneios da Miss L, em que ela vos apresenta as vantagens dos livros físicos e eu as dos ebooks. 
Eu gosto de ambos, têm as suas vantagens e desvantagens, mas ao contrário de outras pessoas, não tenho nada contra eles, e acho que têm muitas vantagens. 


Leve
Podemos transportar imensos livros na mala, sem pesar mais por isso. Se não nos apetecer ler um temos muitas opções

É Versátil
Isto no sentido de pudermos aumentar a letra como se fossemos ceguetas, em muitos casos alterar a cor do fundo, o brilho.

É Prático e Cómodo
Pode-se ler em qualquer lugar, e então para viagens é fantástico porque não ocupa muito espaço.

Mais Barato
Será sempre mais barato que o formato físico, não fosse ele também menos custoso para a editora. Só é pena muitas vezes, pelo menos aqui em Portugal, que os preços não sejam tão baixos como deveriam.

Não Temos Que Esperar
Quando encomendamos pelas lojas online não temos de esperar que o correio os tragam, mal pagamos temos-os disponíveis para começar a ler.


Qual é a vossa relação com os ebooks? 
Deixem tudo nos comentários e até ao próximo post!
Share:
Read More
, , , ,

Cinema: Harry & Meghan: Um Novo Capítulo e Love You Like Christmas

Título Original: Harry & Meghan: Becoming Royal
De: Menhaj Huda
Com: Tiffany Smith, Laura Mitchell, Charles Shaughnessy
Género: Romance
País: Estados Unidos da América
Duração: 87 Minutos
Ano: 2019
IMDB: 5,4/10 ✮

Trailer:

Sinopse:
O filme retrata a história de amor do príncipe Harry e da actriz Meghan Markle durante o seu primeiro ano de matrimónio.

A Minha Opinião:
Eu estava a fazer zapping quando apanho este filme a dar na SIC, inicialmente pensei ser um outro também dos duques, que eu já vi e já tem aqui opinião no blogue, mas quando presto atenção aos atores vejo que não são os  mesmos, logo não poderia ser o mesmo filme e fui investigar do que se tratava.
Este é então uma espécie de continuação do outro, começando no momento em que ela vai para o Reino Unido viver com ele, antes de se casarem até ao nascimento do bebé se não estou em erro, ou muito perto disso. Apanhando os preparativos do casamento, todos os dramas que houveram, tanto do pai, como da tiara, e até ao facto de ela ter uma grande boca e não perceber que pertencer à casa real britânica trás alguns dissabores e que também não pode dizer tudo o que pensa.
Para mim tudo começou mal quando trocaram os atores entre filmes, se a "Megan" ficou mais parecida o "Harry" nossa senhora ficou muito diferente, de resto nem tenho muito a apontar sobre o filme. A história é mais ao menos conhecida, o orçamento é baixo para estes filmes de televisão, mas tirando isso, até nem está mau para o dinheiro que têm.
É bom ver estes filmes em televisão aberta, por norma os filmes da Lifetime ou a Hallmark em Portugal, se passarem passam em canais de cabo, e é bom de vez enquanto transmitirem filmes mais soft na TV, mas pessoa gosta de um filmezinho para descontrair!
Para quem é fã da realeza britânica e gostar destes filmes, vejam este, acho que vão gostar!

Classificação


De: Graeme Campbell
Com: Bonnie Somerville, Brennan Elliott, Madison Brydges
Género: Romance, Natal
País: Estados Unidos da América
Duração: 90 Minutos
Ano: 2016
IMDB: 6.7/10 ✮

Trailer


Sinopse
Uma executiva reconsidera suas prioridades quando dos diversos problemas com o seu carro a levam a até Christmas Valley, uma cidade apaixonada pelo Natal.

A Minha Opinião
Qual não foi o meu espanto por ver um filme de Natal a passar na Fox Life em pleno verão!

Neste filme conhecemos Maddie uma executiva que trabalha na área da publicidade que não gosta lá muito do natal e prepara-se para fazer uma viagem de trabalho para apresentar um plano a um cliente, só que o seu medo de andar de avião levam-na a fazer a viagem de carro, e digamos que não é propriamente um topo de gama, e acaba por avariar em Christmas Valley. Além disso uma tempestade, atrasa a entrega da peça para o carro e ela acaba por ficar mais tempo do que desejava na cidade, e acaba por conhecer muitas pessoas.

O que este filme nos mostra é que por mais que o trabalho seja importante, afinal é graças a ele que temos o que comer, a verdade é que temos também de olhar para o que se passa ao nosso redor, porque pode-nos estar a escapar uma vida melhor. A Maddie está viciada no trabalho, não tem família, os que ainda existem estão longe da vida dela, e ali em Christmas Valley, ela acaba por encontrar essa família. 
Outra coisa interessante, eu nunca esperei que houvesse realmente um local com este nome, mas é verdade, Christmas Valley, fica no estado de Oregon nos Estados Unidos da América. Agora se é tão natalícia como o que o filme mostra é que tenho dúvidas pelas fotos que encontrei na net. 

Mas em suma, para quem gosta destes romances de natal, vejam, acho que também há livro para quem gosta de ler deste género de história.

Classificação

Share:
Read More
, , , , , ,

Opinião Literária: Marco Malvaldi - A Medida do Homem

A Medida do Homem
de Marco Malvaldi 
Título Original: La misura dell'uomo
ISBN: 9789896657956
Edição ou reimpressão: 06-2019
Editor: Suma de Letras
Páginas: 272
Género: Mistério, Histórico
Compre
Wook
Livro (aqui) Ebook (Aqui)
Bertrand
Livro (Aqui) Ebook (Aqui)
Goodreads: 3,42✯ (aqui)

Book Trailer




Sinopse

Outubro de 1493. Florença continua de luto pela morte de Lorenzo, o Magnífico. Os navios de Colombo só recentemente chegaram ao Novo Mundo. Enquanto isso, Milão experimenta um renascimento sob a liderança de Ludovico, o Mouro. Aqueles que vagueiam pelos pátios do Castelo de Milão ou ao longo dos canais Navigli encontram, frequentemente, um estranho homem, vestido com uma longa túnica rosa. Tem uma expressão calma, como alguém que está perdido nos seus próprios pensamentos.

O homem, cujo nome é LEONARDO DA VINCI, vive por cima da sua oficina, com a mãe e um rapaz travesso que adora; não come carne, escreve da direita para a esquerda e luta para que os seus empregadores lhe paguem um salário. A sua fama estende se para além dos Alpes, até à corte francesa de Carlos VIII, cujos enviados receberam uma missão secreta que diz respeito ao próprio Leonardo. Há quem diga que o inventor italiano mantém os seus desenhos mais ousados incluindo talvez o projeto de um cavaleiro mecânico invencível num caderno que traz escondido sob as vestes, perto do coração.

Quando um homem é encontrado morto no pátio do castelo, o Mouro pede ajuda a Da Vinci. Embora o cadáver não mostre sinais de violência, a morte é altamente suspeita: rumores de uma praga ou explicações supersticiosas precisam ser refutados rapidamente.

Leonardo não está em posição de recusar o pedido do seu mestre para investigar.


Sobre o Autor
Marco Malvaldi nasceu e mora em Pisa, onde se doutorou em Química pela Universidade Normale. Os seus livros anteriores incluem a série BarLume — com Massimo the Barman e os quatro detetives idosos —, que é também uma série de televisão. Escritor reconhecido e querido, os seus romances policiais valeram-lhe o Prémio Isola d’Elba e o Prémio Castiglioncello.

A Minha Opinião
Este livro foi uma surpresa!

Este livro tem várias dimensões, ou melhor, muita coisa a acontecer, e muitas personagens. No centro de tudo temos o messer Leonardo Da Vinci, um génio, nas mais diversas áreas, com um currículo que deixa muito desejoso do seu trabalho quem o conhece e que vive em Milão. 
Um dos acontecimentos é o de Carlos VIII, Rei de França que quer invadir Itália e tomar Nápoles, mas para isso tem que passar por Milão, e Ludovico, senhor de Milão, faz intenção de o deixar passar sem problemas, que o espanta tanto os franceses como os italianos. Os franceses aproveitam-se da simpatia dele e vão a Milão para lhe pedir dinheiro emprestado, mas também para roubar o caderno que Leonardo trás sempre consigo que acreditam que tem os seus planos para fazer dinheiro. Como se não bastasse ter os emplastros franceses no castelo, Ludovico dá-se de caras também com um corpo aparece no pátio do castelo, todos pensam ser a peste, principalmente o astrólogo, mas chamam Leonardo para fazer, o que hoje se chama, autópsia, e este afirma que ele foi morto, e perguntam-se, porquê? onde? Como? E porque raio ele veio parar ao palácio?

Porque é que este livro me surpreendeu?
Primeiro, não é o primeiro livro que eu leio que se passa nesta época em Itália, e até reconheci alguns nomes, mas toda a questão do mistério, e ver como os franceses tentam sacar o caderno ao Da Vinci, dá outra emoção ao livro e dá-nos mais vontade de ler. 

Segundo, a forma como é contada a história. Foi talvez o que mais me surpreendeu, porque é mesmo como se estivéssemos sentados a ouvir alguém contar a história do amigo lá se casa, onde dá opiniões e nos ajuda a perceber a diferença de tempo. É isso mesmo que o autor faz, ele conta a história dando uma espécie de opinião sobre as personagens e as suas ações, e em certas atitudes até faz paralelismos com a nossa época, e muitas dessas vezes dirige-se a nós, os leitores. Toda esta proximidade com a história faz com que muito mais facilmente nos envolvamos em todo o enredo e também cria mais empatia com as personagens, o que só melhora a leitura. 

O que é que eu não gostei, ou melhor gostei menos...
Demorou muito tempo até acontecer alguma coisa de relevante na história, e admito que isso me enervou um bocadinho, porque queria mais ação a acontecer, e todo o enredo muito parado. 
Outra coisa, tem a ver com a edição, a letra podia ser maior, principalmente devido ao facto de haver muita coisa escrita em itálico, além disso, o tipo de letra usada fez-me alguma confusão no inicio, porque não é a habitual nos livros, mas foi algo que me fui habituando ao longo da leitura

Em suma, foi um livro que me surpreendeu, principalmente pela forma como toda a história foi abordada, e que me cativou, como eu à partida não pensei que conseguisse fazer. Recomendo para quem gosta de livros históricos, de certeza que vai mergulhar no mundo do fantástico Leonardo Da Vinci. 

Classificação


Capas Pelo Mundo Fora

Leitura com Apoio

P.S: Este post contém links de afiliados. Para saber mais sobre clique aqui.
Share:
Read More
, , , , ,

Opinião Literária: Carla M. Soares - Limões da Madrugada

Limões na Madrugada
de Carla M. Soares 
ISBN: 9789898886064
Edição ou reimpressão: 11-2017
Editor: Cultura Editora
Páginas: 224
Género: Romance
Compre na 
Wook
Livro (aqui) Ebook (Aqui)
Bertrand
Livro (Aqui) Ebook (Aqui)
Goodreads: 4,00✯ (aqui)

Sinopse:
Ansiosa por regressar à Argentina, mas presa a Portugal, distante do homem que ama e da mulher com quem vive, Adriana está perante um dilema universal e intemporal: manter-se comodamente na ignorância ou desvendar o passado da família, como se de um caso policial se tratasse, enfrentando assim aquilo de que andou a fugir toda a vida, por mais doloroso que seja. 

Num jogo magistralmente imaginado pela autora, entre a vida atual de Adriana e os ecos do Portugal antigo, machista e violento dos seus pais e avós, esta história, de uma família e dois continentes, é uma viagem entre o presente e o passado, uma ponte sobre o fosso cultural que separa as gerações, um tratado sobre tudo aquilo que a família pode fazer à vida de um só indivíduo.

Entre a sombra e a luz, deixando que por vezes os silêncios falem mais alto do que as palavras, Limões na Madrugada é um romance sobre o amor incomum, o poder da família e a necessidade da coragem.


Sobre a Autora:
Nasceu em 1971, em Moçâmedes, no Namibe. De lá, trouxe escassas memórias e a viagem no corpo. 
Formou-se em Línguas e Literatura em Lisboa, tornou-se professora, mestrou em Literatura Gótica e Film Studies e estudou História da Arte num doutoramento incompleto. 

A Minha Opinião
O que dizer sobre este livro?
É melhor começar pelo recheio do livro, nele acompanhamos Adriana, uma jovem nascida em Portugal, mas criada na Argentina, que devido à morte da sua tia regressa a Portugal para receber os bens da sua herança. Mas a verdade é que esta viagem tem muito que se lhe diga, principalmente porque há uma parte que não quer vir e outra cheia de curiosidade sobre a família portuguesa que o pai abandonou, e principalmente o porquê do pai ter feito tal coisa. Adriana mergulha na história de família, afastando-se dos que mais ama, tudo para descobrir a história escondida da família. 
Tenho desde já a dizer, que a premissa do livro é interessante, daí eu o ter começado a ler para uma das categorias da Lusiteratura em Maio, contudo só em Julho o terminei, é demasiado tempo para um livro tão pequeno, que se devia ler de enfiada como eu pensei ao inicio, mas a verdade é que custou entrar na história. 
Primeiro, temos os saltos temporais constantes, e mal assinalados, ou melhor sem qualquer sinalização. De um momento para o outro ela está num sitio qualquer, acaba o capítulo e o seguinte já é sobre o passado onde a personagem relata alguma coisa ou pessoa da sua vida na Argentina. Isto torna-se bastante cansativo e irritou-me.
Além disso, senti que nada era abordado com profundidade no que diz respeito às histórias da família. Não senti que nos fosse contada uma história com principio, meio e fim, e quando o livro acabou eu tinha muitas questões, principalmente da vida pessoal da Adriana. Quanto ao embróligo familiar, temi não perceber nada, mas felizmente fiquei muito mais esclarecida quanto à família nos últimos capítulos, em que é desembrulhada a teia toda.
Foi também complicado ter uma ligação com a personagem da Adriana, principalmente por não perceber o que a movia. Em parte compreendia-a, mas ao mesmo tempo não. É algo estranho...
O que safou mesmo foi a escrita da autora, que gostei bastante, só não gostei da forma como ela resolveu apresentar a história. Tenciono ler mais livros dela, pelo que li este foge ao nível da forma dos restantes, por isso não pretendo desistir dos livros da autora. 
Em suma, eu não posso dizer propriamente que recomendo este livro, foi uma leitura complicada para mim, todavia tem excelentes críticas no goodreads em parte de 5 e 4 estrelas, logo há pessoas que realmente gostaram. O que eu recomendo é que tentem perceber se este livro faz parte do género de livros que gostam de ler e se for, arriscarem na sua leitura. 

Classificação
Na realidade são 2,5, mas não encontrei imagem...
P.S: Este post contém links de afiliados. Para saber mais sobre clique aqui
Share:
Read More