, , , , ,

Opinião Literária: Rowan Hisayo Buchanan - Inofensivas, Como Tu

Inofensivas, Como Tu
de Rowan Hisayo Buchanan 
Título Original: Harmless Like You
ISBN: 9789725306161
Edição ou reimpressão: 07-2018
Editor: Bizâncio
Páginas: 352
Coleção: Montanha Mágica
Género: Romance, Ficção
Compre na 
Wook
Livro (aqui)
Bertrand
Livro (Aqui)
Goodreads: 3,82 ✯ (aqui)

Sinopse:
Em 1968, Yuki tem 16 anos e não tem um único amigo em Nova Iorque. É o ano em que os seus pais regressam a Tóquio. No entanto, Yuki decide ficar.
Em 2016, Jay, o filho de Yuki, torna-se pai, convicto de que tem um casamento feliz. É o ano em que confrontará a sua mãe, que o abandonou quando tinha apenas dois anos.
Escrito com inquietante beleza, Inofensivas, Como Tu é um romance pleno de suspense acerca das complexidades da identidade, da arte, das amizades da adolescência e dos laços de família que, em última instância, nos coloca perante a questão: Como abandona uma mãe o seu filho?
Uma narrativa brilhante de amor, solidão e reconciliação.

Sobre a Autora:
Rowan Hisayo Buchanan é uma escritora de múltiplas origens (o pai inglês, a mãe americana e neta materna de um japonês e de uma chinesa) que vive a sua vida entre Londres e Nova Iorque. 
Formou-se na universidade de Columbia e mais tarde fez um mestrado em Wisconsin-Maddison. 
Atualmente faz o doutoramento na universidade de East Anglia.
Já publicou contos no The Guardian, Granta, The Harvard Review, entre outras publicações.

A Minha Opinião:
Desde já quero agradecer à editora por me ter disponibilizado o livro.
A história passa-se em dois tempos distintos, 1968 e em 2016. Inicialmente temos Yuki, uma adolescente japonesa que vive com os seus pais em Nova Iorque, mas que nunca consegue sentir-me bem-vinda na escola e não tem qualquer jeito para nenhuma das disciplinas a não ser desenho, mas disso o pai não gosta. Quando finalmente arranja uma amiga, Odile, é a altura de regressar ao Japão, mas Yuki consegue convencer os pais a ficar, e vai viver com Odile, e é aí que a verdadeira aventura começa. Depois em 2016, temos Jay, filho de Yuki, que após a morte do pai, tem que procurar a mãe, que nunca conheceu, por causa da herança. Ao conhecer Jay, percebemos como o afastamento da mãe o condicionou, e de como ele coloca algumas culpas nela das atitudes que tem.
Admito já que foi um livro que me surpreendeu, mas que ao mesmo tempo me soube a pouco.
Surpreendeu-me pela escrita da autora, pela forma como ela criou a Yuki, e ao mesmo tempo o Jay. Se por um lado a narrativa da Yuki, na terceira pessoa, era mais pesada, dramática e intensa por tudo o que ela passou, a de Jay, na primeira pessoa, é mais leve e até com algumas piadas, porque ele acabava por gozar com ele próprio. Este equilíbrio permite a leitura flua melhor, e que para quem não é tão fã de histórias dramáticas, ajuda bastante.
Quanto à evolução da história, em partes surpreendeu-me, mas noutras nem por isso. O facto de ela ir viver com a sua melhor amiga, na minha cabeça tinha tudo para correr mal desde inicio. Uma coisa é verem-se todos os dias, outra é viverem juntas, mas quando se é adolescente não se tem a noção disto, mas até acho de a Yuki reagiu bem, dentro do que era possível na altura, mas acabou por crescer muito depressa.
Por outro lado soube-me a pouco porque queria mais. Eu sei, queixo-me constantemente disto, mas neste senti que acabou sem me explicar exactamente tudo o que eu queria durante o livro.
Tirando isto, fiquei fã da autora, ainda não há mais livros dela editados em Portugal, mas espero que isso mude em breve.
Para quem gosta de livros com histórias de vida que nos fazem pensar na nossa, recomendo este livro. A autora faz-nos viajar por uma América dos anos 60, onde as mentalidades eram diferentes e que quem era diferente era olhado de lado.
Classificação:

Outras Capas:

Leitura com Apoio

Share:

6 comentários:

  1. Um livro super interessante que não conhecia.
    beijinhos
    Fenix, It Style!

    ResponderEliminar
  2. Realmente não conhecia nem o livro nem a autora! Obrigada pela partilha
    Muitos beijinhos

    https://little-cherry-wine.blogspot.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o primeiro livro da autora, e ela ainda não é muito conhecida em Portugal, infelizmente.

      beijinhos

      Eliminar