Música, Filmes, Livros, um pouco de tudo. Liliana, 20 anos, apaixonada pela sétima arte, toda a música existente, e sonha ter uma biblioteca gigante. Mergulhada constantemente em pipocas no sofá, e escritora nas horas vagas. Contacto: alilianaraquel@gmail.com

, ,

Cinema: Angry Birds

Título original: The Angry Birds Movie
De: Clay Kaytis, Fergal Reilly
Com: Peter Dinklage (Voz), Tituss Burgess (Voz), Jason Sudeikis (Voz), Maya Rudolph (Voz), Maya Rudolph (Voz)
Género: Animação, Comédia
Ano: 2016

Sinopse:
Era uma vez uma ilha paradisíaca habitada por pássaros de todos os géneros e feitios. Como em qualquer outro lugar, existem os que são naturalmente populares e os que se esforçam por ser aceites. Estes últimos podem parecer invisíveis, mas o que o que verdadeiramente desejam é ter amigos. É o caso de Red, Chuck e Bomb, três passarocos muito amigos cuja inadaptação resultou em graves problemas de autocontrolo. Certo dia, a ilha é invadida por uma vara de porcos verdes liderada por Leonard. Se, ao princípio, a população fica fascinada com a animação prometida pelos porcos, depressa se dá conta de que eles ali estão com um objectivo específico: roubar-lhes os ovos. É então que os temperamentais Red, Chuck e Bomb, os inadaptados a quem nunca ninguém deu importância, põem a sua raiva contida ao serviço de uma rebelião que os liberte do jogo dos porcos malfeitores e os ajude a recuperar os ovos e a sua liberdade…

Trailer:
A Minha Opinião:
Eu cheguei a jogar o jogo, mas nunca me cheguei a viciar realmente, achava graça e assim, mas não ao ponto de não pensar noutra coisa como aconteceu com outros jogos.
Parti céptica para o filme, afinal basear filmes em jogos não me parecia uma grande aposta, mesmo com a fama que ele tinha. Talvez seja por isso que demorei tanto tempo ver o filme.
Vamos então à história, o filme acompanha Red, um pássaro mal humorado com problemas de auto-controlo de raiva,  que tem aulas de gestão de raiva, onde conhece os seus amigos Chuck e Bomb. Um bando de porcos invade a ilha, mas ninguém percebe o quão mau isso pode ser, a não ser os três "excluídos", a quem ninguém dava importância. É então a oportunidade de eles se tornarem os heróis, usando como poderes a sua raiva e falta de controlo. 
O filme espantou-me pela positiva, não esperava algo tão conciso e bem estruturado. Pegaram bem no jogo transformando-o num filme com pés e cabeça. Foca em coisas tão reais, como a exclusão, o avaliar as pessoas sem realmente as conhecerem, o que é bom para as crianças perceberem que isso é algo que não se deve fazer.
A Minha personagem favorita foi o Red, ele apesar daquela capa de raivoso, era boa pessoa, não sabia era controlar toda a frustração que sentia.
Aconselho que vejam o filme, é sem dúvida uma agradável surpresa, ótimo para crianças e para ver em família. 
A Minha Classificação:

Share:

1 comentário: