, , , , , , , , , , , , ,

Cinema: Liga da Justiça


Título original: Justice League
De: Zack Snyder
Com: Ben Affleck, Gal Gadot, Jason Momoa, Connie Nielsen
Género: Acção, Aventura
Classificação: M/12
Ano: 2017
Sinopse:
Constatando um aumento de violência e actos de terrorismo, Batman e Mulher-Maravilha unem-se a Flash, Aquaman e Ciborgue, e formam a Liga da Justiça, uma força sobre-humana cujo objectivo é proteger o planeta de eventuais ameaças. Quando se apercebem de que a Terra está a ser invadida pelo vilão Steppenwolf, líder das forças alienígenas de Darkseid, os super-heróis sabem que enfrentam um inimigo com poderes extraordinários. Para que a vitória seja possível, têm de confiar uns nos outros e manter-se unidos na causa que transformou Clark Kent em Super-Homem e que, há poucos meses, o fez sacrificar a própria vida… (in Publico)
Trailer:
A Minha Opinião:
Eu sempre fui fã da DC, principalmente do Batman, e mais recentemente do Flash, por isso quando uma amiga me desafiou para ir ver o filme. Percebi agora que se tivesse visto o Batman vs Super Homem, teria entendido melhor algumas questões do filme, mas nada preocupante.
O filme conta a história de Gotham após a morte do Super-Homem, umas estranhas criaturas aparecem na cidade e ninguém sabe de onde vêm, nem o que procuram. Batman já está a ficar velho, mas mesmo assim sabe que tem que juntar uma nova equipa para acabar com um novo vilão, Steppenwolf. Assim, com a ajuda da Mulher Maravilha formam a Liga da Justiça, com Fash, Ciborgue e Aquaman.
A história tem algumas falhas, ou melhor partes pouco explicadas que melhorariam o filme. É também bastante irrealista, mas mesmo assim eu adorei as partes de ação. Sou fã de lutas e durante o filme parecia uma criança com doces!
Quanto ás personagens, o Batman estava muito descuidado em proteger a sua identidade secreta, se calhar é da idade, o Aquaman tinha muito mau feitio, mas mesmo assim continua lindo e fico à espera no próximo ano do filme sobre ele, quanto ao Flash não sabia que ele tinha tanto sentido de humor, mas adorei, foi o mais divertido do grupo e arrancou-me bastante gargalhadas, o Ciborgue e a Mulher Maravilha eram os mais coerentes.
Resumindo, eu em geral gostei do filme, mas melhorava alguns pontos que ficaram mais esquecidos e trariam mais realidade à história. 
A Minha Classificação: 

Share:
Read More
, , , , ,

Opinião Literária: John Green - Cidades de Papel

Cidades de Papel
de John Green
Título Original: Paper Towns
ISBN: 9789722352925
Edição ou reimpressão: 04-2014
Editor: Editorial Presença
Páginas: 304
Género: Romance
Compre na Wook:
Livro (aqui)
Goodreads: 3,84 ✯ (aqui)

Sinopse:
Quentin Jacobsen e Margo Roth Spiegelman são vizinhos e amigos de infância, mas há vários anos que não convivem de perto. Agora que se reencontraram, as velhas cumplicidades são reavivadas, e Margot consegue convencer Quentin a segui-la num engenhoso esquema de vingança. Mas Margot, sempre misteriosa, desaparece inesperadamente, deixando a Quentin uma série de elaboradas pistas que ele terá de descodificar se quiser alguma vez voltar a vê-la. Mas quanto mais perto Quentin está de a encontrar, mais se apercebe de que desconhece quem é verdadeiramente a enigmática Margot.

Cidades de Papel é um romance entusiasmante, sobre a liberdade, o amor e o fim da adolescência.

Criticas da Imprensa:
«Diálogos genuínos – e genuinamente divertidos - …mistério… e personagens secundários encantadores. Uma combinação de sucesso.»
Kirkus Reviews

«Este livro fez-me refletir mais profundamente sobre a vida e sobre como as pessoas reagem às coisas de forma diferente.»
The Guardian

A Minha Opinião:
Eu devo ser das poucas pessoas que nunca li "A Culpa é das Estrelas" acho que é um livro tão triste que nunca tive coragem de me aventurar nele, contudo já me entrelacei noutras obras do John Green. Eu nunca vi o filme, e sinceramente até tenho medo de o ir ver.
O livro conta a história de Margot, uma rapariga que não tem medo de nada, que tem as melhores histórias da escola, e todas comprovadas, tudo isto através dos olhos de Quentin, ou Q. como é chamado. Foram amigos em crianças, mas a vida separou-os e um acidente também. Desde daí que Q. tem um fascínio por Margot, para não dizer paixão.
Ele é bom aluno, ajuizado, mas quando Margot lhe faz uma proposta louca ele aceita, porque era ela.
Quanto às personagens, acho que eles eram extremos, afinal a Margot é completamente louca, enquanto o Q. mais contido, mas ele foi ao extremo.
A história não me cativou por completo, eu gostei, principalmente do mistério, de tentar resolver o enigma juntamente com o Q., mas não consegui entrar completamente na história, nem perceber algumas coisas. Por exemplo, eu consegui compreender a Margot, mas a forma de ela resolver os problemas estava longe de ser a melhor. E admito que o final estava bem longe do que eu esperava.
Resumindo, para quem gosta de histórias com adolescentes, eu aconselho!
A Minha Classificação

Share:
Read More
, , , , , , ,

5 Filmes para Assistir em Família

O inverno está a chegar e estar à lareira em família é uma excelente forma de passar o tempo, apesar de o ser durante todo o ano, mas admitamos que o frio que faz na rua é um incentivo a ficar em casa. Então eu resolvi reunir alguns filmes perfeitos para ver em família, para todas as idades, tanto para os mais novos, como para os mais velhos, existem filmes que não têm idade!

1. Sozinho em Casa 
O maior clássico do inverno. Obrigatório na televisão portuguesa todos os natais, e mesmo que vejamos 2 milhões de vezes conseguimos sempre rir! 
Para quem não sabe existem 5 filmes do "Sozinho em Casa", mas os mais conhecidos são os dois primeiros, com o Macaulay Culkin, e os seguintes são com diferentes atores na pele de Kevin. 

2. A Idade do Gelo
É um excelente filme de animação, ótimo para ver em família e viajar para o tempo dos mamutes!
São 5 filmes divertidos para uma tarde fantástica!

3. Shrek
O ogre mais adorado do cinema mundial. Quem consegue resistir ao Skrek e à Fiona? Impossível! 
Além disso são mais 4 filmes onde vamos acompanhando o ogre pela sua nova vida.

4. Toy Story 
Para o Infinito e mais Além! 3 filmes com as maiores aventuras dos brinquedos, sempre metidos em boas confusões. E vem aí o quarto filme!!

5. Asterix e Obélix  
Os Gauleses mais divertidos de sempre. Com a sua poção mágica e o seu ódio pelos romanos é impossível não rir com eles!
Existem diversos filmes, tanto em animação como em live action. 

Não foram apenas 5 filmes, mas sim mais de 20 filmes que aqui falei, qual é o vosso preferido?
Share:
Read More
, , ,

Black Friday - Oportunidades Literárias e não só

Olá! Hoje é o grande dia das compras de Natal! Em muitos locais prolonga-se durante o fim de semana, juntando com a Cyber Monday, dedicada apenas a compras online.
O meu email está recheado de mails sobre as promoções, então resolvi fazer um apanhado aqui para o blogue.





Eu já fiz algumas comprinhas e vocês estão a pensar em aproveitar estas promoções?
Share:
Read More
, ,

Nova Parceria: 4 Estações Editora


É com muito prazer que anuncio a nova parceria do Blogue, com a 4 Estações Editora, com a chancela Castor de Papel!!
Estou bastante feliz com esta parceria e desde já agradeço à editora pela oportunidade! Em breve haverá novidades sobre ela aqui no blogue!

Sobre a Editora:

"Fundada no segundo semestre de 2014, com o registo comercial "4ESTAÇÕES-EDITORA, lda", pretende criar um espaço definido no mundo editorial português. Privilegiará editar autores de língua portuguesa, assim como os melhores de outros países, tanto na ficção literária, como em outras áreas: gestão, espiritualidade, medicinas alternativas, manuais práticos, giftbooks e literatura juvenil. Publicará sempre sob a chancela 'O Castor de Papel'."

Podem visitar o site da editora aqui.
Share:
Read More
, , , ,

Cinema: A Viagem de Arlo

Título original: The Good Dinosaur
De: Peter Sohn
Com: Raymond Ochoa (Voz), Jeffrey Wright (Voz), Steve Zahn (Voz)
Género: Animação, Comédia

Sinopse:
Como seria o Mundo se, por um mero acaso do destino, o asteróide que chocou com a Terra há aproximadamente 65 milhões de anos tivesse passado ao largo? Neste cenário hipotético, os dinossauros e os seres humanos teriam de se habituar à presença uns dos outros, partilhando “habitats” e formas de sobrevivência. “A Viagem de Arlo” segue esta premissa e conta-nos a história de amizade entre Arlo, um jovem e pacífico apatossauro de 70 metros, e de Spot, uma pequena cria de Homo Sapiens. Juntos, enfrentando muitos perigos, os dois amigos embarcam numa épica aventura pelas paisagens assombrosas do planeta Terra onde as diferenças abissais entre eles apenas são superadas pelo enorme sentimento de companheirismo, generosidade e confiança mútua. (in Público)

Trailer:

A Minha Opinião:
Este filme já é bastante tempo, mas faltava-me alguma vontade confesso. Apesar de ter gostado bastante do trailer, havia algo que me fazia ficar de pé atrás. Estive até para o ir ver na época ao cinema, mas uma colega minha pensava que era mudo, e acabámos por não ir. É claro que o filme tem som, e que as personagens falam!
O Filme conta a história de Arlo, um dinossauro medroso, pequenino (mas bastante fofinho), que vive em com os seus pais e os seus irmãos. Eles vivem numa espécie de quinta, onde eles são os agricultores, e criam também animais. Essa é a função de Arlo, dar comida aos animais, mas ele tem medo das galinhas. Todos os irmãos crescem e conseguem deixar a sua pegada, menos Arlo, que continua com medo de tudo, o seu pai acha que ele vai melhorar, mas ninguém acredita. Então uma criatura começa a comer as suas reservas de alimentos para o inverno, e é dada a Arlo a função de apanhar tal criatura, mas este não consegue e acaba por soltá-la. Numa tentativa de dar coragem ao filho, o pai de Arlo vai com ele atrás da dita criatura, mas uma tempestade começa e este é levado pela corrente, ao tentar salvar o filho.
Arlo sente-se culpado, e então quer apanhar a criatura para deixar a sua marca.  
O filme mostra o inicio do homem, num mundo onde os dinossauros não foram extintos, e é como se de um cão se tratasse. Cheira, anda com quatro patas, não fala e ainda uiva, e é leal. A amizade que ele cria com Arlo é muito bonita, porque eles ajudam-se mutuamente e quando mais precisam estão lá. Arlo consegue vencer os seus medos para salvar e proteger o amigo, e isso é sem dúvida especial. 
Depois temos todas as aventuras em que eles se metem, a ingenuidade de Arlo, que de certa forma ajuda todos, e muitas vezes acaba por se prejudicar.
O filme surpreendeu-me, logo pela banda sonora do trailer, que eu me apaixonei por completo, como pela história. Mostra que por mais medo que tenhamos conseguimos ultrapassá-los se realmente quisermos. 
Agora que estamos a entrar no inverno, é um excelente filme para ver em família. 
A Minha Classificação:

Share:
Read More
, , , ,

Viagem ao Passado: 4Taste

Hoje vamos até 2006, 3ª série da série juvenil do momento Morangos Com Açúcar, onde foi criada a segunda banda da série os 4Taste. Os integrantes foram o Ed, Link, Jota, e Sérgio, interpretados pelos jovens atores, Luke D'Eça, David Gama, Francisco Borges, Nelson Patrão.
Lançaram o primeiro CD em novembro de 2006, com o nome da banda 4Taste, que foi disco de platina logo no dia que foi lançado, chegando ao topo nacional de vendas. De onde se destaca o single "Só Tu Podes Alcançar".

Em maio de 2008, lançaram o segundo álbum, intitulado de Take 2, sendo o último álbum da banda. Deste álbum destaca-se o single "Diz-me que Sim", que foi um sucesso e que ainda hoje era conhecido.
De todas as músicas além das citadas em cima, destaco "P’ra Te Ter", "Sempre que Te Vejo", "Eu não Quero Olhar" e "Ver mais Além".  Os CD's podem ser ouvidos no spotify!

Espero que tenham gostado e até à próxima viagem!!

Share:
Read More
, , ,

FTL: Eu Sempre Serei Sua... by Duda

Fonte: Nyah! Fanfiction
Sinopse:
Sophia e Diogo são dois garotos que foram obrigados a estudar num colégio privado e de alta sociedade. Por mero acaso e graças à falta de quartos são obrigados a dividir o mesmo e a partilhar tudo. O ódio e a provocação entre os dois é constante e consequentemente desses dois sentimentos pode nascer outro, muito mais forte e que os une aos dois de uma maneira, que ninguém é capaz de destruir. E Que nem eles mesmos conseguem controlar...



Classificação: 16+
Categorias: Originais 
Géneros: Amizade, Romance
Avisos: Linguagem Imprópria, Sexo, Mutilação

O que achei sobre a história:
Foi das primeiras fanfics que li, mas isto nem de uma se trata realmente. É uma história de dois adolescentes, que em partes parece irreal, e espero que seja realmente. 
Não posso dizer que tem uma escrita fantástica porque não estamos a falar de profissionais, mas sinceramente acho que para o que se espera está muito bom. 
Em certas partes esta história lembra-me a "Lua Vermelha", mas nem tem muita lógica visto que é do Brasil, por isso não conheceria a nossa série dos vampiros. Talvez por se passar num colégio e o romance, mas existe uma cena que eu conectei directamente, que quase parecia ser "copiada" da série, mas que tal como nesta, eu adorei. 
Eu reli novamente a história, porque a minha primeira leitura remonta a 2013, e já lá se vão 4 anos, e se naquela altura a história tinha mais de 500 recomendações (as pessoas escrevem um texto a dizer porque gostam da história e é facultativo), neste momento tem 1036, o que é um salto brutal!! 
Eu consegui ir descobrir a recomendação que fiz na altura: 
"Eu Amei a história, ela é simplesmente linda, magnifica... não sei como explicar. 
Cada frase que eu lia parecia que eu imaginava a cena na minha cabeça. Adorei as personagens, eram simplesmente... especiais. Eu principalmente gostei muito do Diogo e da forma como a autora o descreveu, e como a história se desenrolou...
Aconselho que leiam esta história porque ela é uma linda história de amor."
Não vamos ser muito críticos quanto à minha recomendação, apesar de já ter 16 anos, deixava bastante a desejar, mas também eu nem sabia bem o que dizer. Gostei, mas depois de uma história de 53 capítulos, dêem-me um desconto!!
Se quiserem dar uma oportunidade a esta história, ela ainda está disponível no Nyah!, não é obrigatório registarem-se, mas para poderem saber sempre em que capítulo vão, para comentar e recomendar é mais fácil! 
Podem ler aqui!
Deixem a vossa opinião sobre a história, leriam? será que vale a pena?

P.s. FTL, vai ser a abreviatura para o nome da rúbrica "Fanfic também é Leitura".
Share:
Read More
, ,

A Tinta Colorista da L'Oreal - Correu bem ou mal?


Olá! Hoje venho-vos contar a minha experiência a pintar o meu cabelo pela primeira vez.
Eu sempre tive um medo horrível de pintar e depois não gostar, esta tinta tinha a premissa excelente, a tinta saía com as lavagens, e era a oportunidade ideal para tentar.
As minhas expectativas estavam altas, a minha ideia era fazer um degradé de metade do cabelo para baixo de vermelho, usando uma tinta para cabelos escuros #redhair.
A aplicação é bastante fácil, mas suja tudo à volta, nas toalhas sai tudo, mas na loiça da casa de banho? Ainda ouço o meu pai a resmungar que tem manchas vermelhas... É que a tinta agarrou a tudo, menos ao meu cabelo.
E vocês podem dizer, o cabelo dela é escuro de mais e tinha de descolorar, foi o que a senhora do apoio ao cliente me disse, quando reclamei do facto de não se notar rigorosamente nada. Só ao sol, e em certos ângulos, mas na realidade nem sei bem se era da tinta, ou do meu cabelo que por norma já tem reflexos vermelhos.
Eu fiquei triste, mas também me recusava a descolorar o cabelo, então tentei esquecer-me, até que no dia seguinte ao ir a um supermercado, ao lado das tintas tinham amostras de cabelo para mostrar de que cor ficava em degradé, e qual não é o meu espanto quando vendo a minha cor natural de cabelo muito parecida, encosto e vejo que literalmente é igual. Só que para aquele a tinta notava-se, enquanto eu tinha que ir descolorar o cabelo...
Resumindo, sim, correu mal, e eu tentei duas vezes, porque sou teimosa, mas nem assim.
E vocês já experimentaram? Como vos correu?
Share:
Read More
, , , , , , , , ,

Book Haul de Outubro


Outubro foi um mês de algumas compras de livros, e algumas ofertas também!

Tomás Múrias - As Leos e os seus Rapazes
Editora: Chiado Editora
Preço: 14,00€
Compre aqui
Podem ler a minha Opinião aqui
Sinopse:
"Quando duas pessoas gostam uma da outra, os sentimentos ficam à flor da pele. Se algo entre eles dá para rir, riem a dobrar, se dá para chorar, fazem-no copiosamente, se algo os une, ficam inseparáveis, se discutem um com o outro, ficam profundamente magoados."
"Leonor estava numa fase de muitas incertezas. Sentia que já não conhecia o mundo, que estava numa nova realidade. Sentia que para além da sua realidade familiar, também ela tinha mudado profundamente. Só não sabia para que é que tinha mudado. No que é que se tinha tornado. E isso assustava-a."

"Leonarda pagou cem euros de gorjeta ao taxista para que este a deixasse rapidamente em casa de Zé. Ia ansiosa. Não pensava em mais nada do que fazer as pazes com ele. A verdade, sabia-o agora, é que se tinha apaixonado. A verdade é que, por mais copos, festas e afins em que se tivesse metido na semana anterior, tinha acabado de passar pelos piores dias da sua vida."
Este livro foi-me fornecido pela Chiado Editora devido à parceria que temos. Eu gostei muito do livro, dêem uma olhada à minha opinião!

Sylvia Day - Rendida

Editora: 5 Sentidos
Preço: 17,70€
Compre Aqui
Em breve publicarei a minha opinião sobre o livro.
Sinopse: 
Gideon Cross apareceu na minha vida como uma luz na escuridão.
Um homem lindo, fascinante, um pouco louco e muito sedutor.
A atração que sentia por ele era diferente de tudo o que tinha experimentado na minha vida até então. Eu desejava-o como a uma droga que me enfraquecia dia após dia.
Gideon encontrou-me fragilizada e carente e entrou facilmente na minha vida.
Descobri que também ele tinha os seus próprios demónios. Tornámo-nos o espelho um do outro; éramos o reflexo das nossas mais profundas cicatrizes e… desejos.

Este amor transformou-me, mesmo que ainda hoje continue a rezar para que os pesadelos do passado não voltem para nos atormentar.
Este livro foi conseguido num leilão num grupo do Facebook, por 3,5€, uma pechicha!! Estou ansiosa para o ler!


Sarah Dunant - Corações Sagrados
Editora: Edições ASA
Preço: 16,90€
Compre Aqui
Em breve publicarei a minha opinião sobre o livro.
Sinopse:
Em plena Renascença, o convento de Santa Caterina está repleto de mulheres da nobreza cujos comportamentos foram reprovados pelas suas famílias. Muitas estão já resignadas com esse destino. Mas a recém-chegada Serafina não se conforma. Vive obcecada coma fuga e o homem que ama. A sua revolta quebra a harmonia do convento dirigido por Madonna Chiara, uma abadessa tão à vontade na política como na oração. Ela entrega Serafina aos cuidados da Suora Zuana, a jovem freira que dirige o dispensário e trata todas as maleitas, da pestilência à melancolia e à automutilação. Perante a improvável amizade que vai unir estas duas mulheres, há quem se mantenha vigilante, como é o caso da severa Suora Umiliana e da misteriosa Magdalena, com um passado de êxtases e visões... Mas o espírito rebelde de Serafina vai abalar irreversivelmente a vida do convento e as mais profundas convicções das suas ocupantes.

Com um fascinante elenco de personagens femininas, Corações Sagrados é um romance sobre poder, criatividade, paixão - secular e espiritual - e o indomável espírito das mulheres numa época em que as forças religiosas, políticas e sociais se uniam contra elas.
Este foi outro que foi bastante barato tendo em conta o seu preço atual, paguei cerca de 5€ por ele no OLX. Faz parte de uma série de livros sobre mulheres no secúlo XVI em Itália. Já li um dos livros (podem ler a minha opinião aqui) e fiquei bastante curiosa para ver o que vai acontecer neste.

Tito Couto - Algo Estranho Acontece
Editora: Objectiva
Preço: 14,90€
Compre Aqui
Em breve publicarei a minha opinião sobre o livro.
Sinopse:
Este livro conta o nascimento, desenvolvimento e concretização de um sonho. Foram muitos dias a colecionar histórias, imagens e peripécias da vida de dois tipos normais que nasceram com talentos indescritíveis. Miguel Araújo e António Zambujo merecem tudo o que lhes está a acontecer, assim como o público que lhes enche os concertos merece saber mais sobre eles.
Este foi ganho num passatempo do blogue "Não Digas Nada a Ninguém", e estou ansiosa para ler, porque nunca li um livro deste genéro!


Estas foram as minhas aquisições do mês passado, alguma em comum com as vossas?
Share:
Read More
, , , ,

Viagem ao Passado: D'ZRT


Hoje vamos recuar até 2004, parece que foi à pouco tempo não é? Pois, mas entretanto já se passaram 13 anos. Estava no ar a 2ª temporada da série juvenil do momento, Morangos com Açúcar, que marcou toda uma geração. Como primeira das 3 bandas lançadas pela série, D'ZRT, foi a que atingiu um maior sucesso. Não sei até que ponto esta informação é verdadeira ou não, mas o que é verdade é que os nomes dos integrantes da banda (as personagens) batem como o nome da banda: David, Zé Milho, Ruca e Topê, interpretados por Angélico Vieira, Cifrão (Vítor Fonseca), Edmundo Vieira e Paulo Vintém.
O single de estreia da banda foi "Para mim tanto me faz", que esteve na liderança das rádios portuguesas durante 13 semanas consecutivas e que ainda hoje é uma música que todos conhecem.
Em 2006, lançaram o segundo álbum de estúdio, intitulado de Original, que recebeu o galardão de tripla platina. Em finais de 2007 anunciaram o fim da banda, hiato durou um ano e meio. Como prenda para os fãs, lançaram A Despedida, último concerto do grupo.
Em 2009, juntaram-se novamente para lançar um novo álbum intitulado de "Project", que foi directamente para o topo da lista dos álbuns mais vendidos de Portugal. 
O Fim da banda aconteceu em 2010.

Das músicas mais conhecidas, além da citada em cima, fica "Querer Voltar" e "Verão Azul" que são hinos da banda, e que ainda hoje uma geração conhece. 



Recentemente descobri os álbuns no spotify, o que foi uma alegria porque pude adicionar à minha playlist, músicas da minha infância!

E vocês, qual é a música que mais gostam dos D'ZRT?

Share:
Read More
, , , , , ,

Opinião Literária: Tomás Múrias - As Leos e os Seus Rapazes

 As Leos e os Seus Rapazes
de Tomás Múrias

ISBN: 9789895133949

Edição ou reimpressão: 06-2015
Editor: Chiado Editora
Páginas: 356
Género: Romance
Compre na Wook
Livro (aqui)


Sinopse:

"Quando duas pessoas gostam uma da outra, os sentimentos ficam à flor da pele. Se algo entre eles dá para rir, riem a dobrar, se dá para chorar, fazem-no copiosamente, se algo os une, ficam inseparáveis, se discutem um com o outro, ficam profundamente magoados."
"Leonor estava numa fase de muitas incertezas. Sentia que já não conhecia o mundo, que estava numa nova realidade. Sentia que para além da sua realidade familiar, também ela tinha mudado profundamente. Só não sabia para que é que tinha mudado. No que é que se tinha tornado. E isso assustava-a."

"Leonarda pagou cem euros de gorjeta ao taxista para que este a deixasse rapidamente em casa de Zé. Ia ansiosa. Não pensava em mais nada do que fazer as pazes com ele. A verdade, sabia-o agora, é que se tinha apaixonado. A verdade é que, por mais copos, festas e afins em que se tivesse metido na semana anterior, tinha acabado de passar pelos piores dias da sua vida."

Sobre o Autor:
Nascido no Porto, mudou-se para Lisboa com a sua família aos seis anos. Cedo percebeu que a sua paixão era escrever. Aos dezanove anos conseguiu algo que na altura parecia impossível. Um emprego estável como guionista. Viver da escrita! Trabalhou em várias telenovelas, sendo as mais reconhecíveis "Jardins Proibidos" e "Filha do Mar". Participou na escrita de várias séries e documentários, tendo também trabalhado como produtor de televisão.
A Minha Opinião:
Primeiro que tudo, gostava de agradecer à Chiado Editora por me ter disponibilizado o livro.
Este livro foi uma agradável surpresa, sinceramente quando li a sinopse não sabia bem ao que ia, mas resolvi aventurar-me na mesma.
O centro da história está em Miguel, um homem derrotado, com tendências suicidas para quem a vida já não faz sentido. As coisas com a mulher correram mal e ele pediu ao melhor amigo que o enfiasse num avião para algum lado, e acabou na África do Sul. É Zé, o seu amigo que não deixa que ele se mate, e anda sempre metido em confusões por causa dele. O segundo elemento principal da história é Leonor, filha de um diplomata, nunca esteve parada no mesmo local, e então vê em Lisboa o sítio ideal para começar a sua vida. Recatada, mas sempre com o espírito de ajuda ao próximo, mete-se nas confusões dos dois amigos.
Por um lado, é difícil perceber como é que a Leonor se mete em tantas cenas que nada têm a ver com ela, mas mesmo assim ela mete o bedelho. Esta é também a dúvida de Miguel, não percebe qual o interesse da rapariga em ajudá-lo, mas desde do primeiro momento em que a viu, reparou que ela era diferente.
Por fim, a segunda Leo, de Leonarda, uma italiana, também filha de diplomatas, e amiga de Leonor desde criança. Para ela o amor é uma perda de tempo com tantos homens bonitos no mundo, mas nem sempre será assim!
As personagens estão bem construídas, têm um passado bem consolidado durante a história que influencia as suas ações, e existem outras que ninguém entende, mas o ser humano é complicado, não é?
A minha personagem preferida foi o Zé, raio, aquele homem faz tudo pelo melhor amigo. Responsabiliza-se por ele, e dois dias depois está sentado no banco dos réus por ter andado à tareia com uma claque de futebol, que tinha sido provocada por Miguel. E mais um cento de coisas que ele fez por aquele homem, e mesmo que o Miguel lhe desse para trás, ele estava lá sempre, e para mim isso é um verdadeiro amigo.
A história está muito bem escrita, afinal o autor trabalha como guionista de novelas, não se esperaria outra coisa, senão um texto fluído, bem construído, e com lógica. Este foi um dos pontos positivos da história. O enredo também está interessante, afinal eu dei por mim a pensar, "então mas a história está para acabar e ainda faltam tantas páginas", pois, ela não estava nem perto de acabar. O que me desiludiu foi o final, foi giro, ligeiramente emotivo, mas eu esperava mais (como sempre).
Eu aconselho que leiam, é um livro em certas partes bastante divertido, e acaba por ser relativamente fácil de ler.
A Minha Avaliação

Leitura com Apoio

Share:
Read More
, ,

Cinema: Eu, Daniel Blake

Título original: I, Daniel Blake
De: Ken Loach
Com: Dave Johns, Hayley Squires, Sharon Percy
Género: Drama
Classificação: M/12

Sinopse:
Diagnosticado com um grave problema de coração, Daniel Blake (Dave Johns), um viúvo de 59 anos, tem indicação médica para deixar de trabalhar. Mas quando tenta receber os benefícios do Estado que lhe concedam uma forma de subsistência, vê-se enredado numa burocracia injusta e constrangedora.
Apesar do esforço em encontrar um modo de provar a sua incapacidade, parece que ninguém está interessado em admiti-la. Durante uma espera numa repartição da Segurança Social conhece Katie (Hayley Squires), uma mãe solteira de duas crianças a precisar de ajuda urgente, que se mudou recentemente para Newcastle (Inglaterra). Daniel e Katie, dois estranhos cujas voltas da vida os deixaram sem forma de sustento, vêem-se assim obrigados a aceitar ajuda do banco alimentar. E é no meio do desespero que se tornam a única esperança um do outro… (in PÚBLICO)

A Minha Opinião
A razão me que me levou a assistir a este filme foi o um trabalho para a disciplina de Economia Internacional. Provavelmente se não me fosse "imposto" nunca me chamaria a atenção. Por isso a minha crítica vai ser mais extensa, afinal tive de analisar este filme ao promenor.
Citando a minha professora, "gostei do filme, recomendo, mas não viria uma segunda vez", tudo porque não é um filme fácil de se ver, muito pelo contrário.
Conta-nos a história de Daniel, um homem que após ter tido um ataque de coração e estar impossibilitado de trabalhar, vê a sua candidatura à pensão de invalidez recusada.
Primeiro que tudo o questionário que lhe fazem é completamente desadequado ao seu problema, para nem falar na competência da pessoa que o estava a fazer, pois nem de um médico(a) se tratava. Em segundo a burocracia necessária, para tentar o subsídio de desemprego, tinha que ser na internet, e Daniel não percebia nada de computadores, e apenas existia uma linha telefónica para ajudar disléxicos, mas ele não o era. A dificuldade que ele teve para conseguir preencher a porcaria da candidatura enervou-me, será que não se pensa que apesar de estarmos em plena era da tecnologia ainda existem pessoas para quem isso é um bicho de sete cabeças? Provavelmente não...
Outra história entra no filme, a de Katie, uma mãe solteira que não tem emprego, nem dinheiro. Conhecem-se na segurança social, quando esta é escorraçada por não chegar a horas. Numa situação normal compreendia-se, mas no caso dela, nova na cidade por isso perdeu-se, deviam ter no mínimo dito para ela esperar, mas não quando ela se estava a tentar explicar foi convidada a sair, juntamente com Daniel que a tentou defender.
Katie faz tudo pelos filhos e para que nada lhes falte, mesmo que ela nada tenha. Mostrando uma coragem, força, e mesmo que se entregue à vida, é sempre com o pensamento de dar à sua família uma vida melhor.
Eu não quero dar spoilers do filme, mas torna-se complicado, principalmente quando quero dar exemplos para a minha indignação. Sim, a palavra que me definiu a ver este filme, sentada num auditório com os meus colegas foi indignação. Afinal como é que não percebem que o sistema está mal?
Eu sei bem que as coisas funcionam mal em todo lado, e Portugal não é excepção, afinal somos os reis disto! Mas creio que em certas partes até funciona melhor que a Grã Bretanha (estranho não é?), por exemplo, Daniel é sancionado porque não procura ativamente trabalho, ou melhor, porque não o consegue provar. Não tirou uma fotografia ao dar o seu CV, com o seu telemóvel sem câmara, nem se inscreveu no portal de emprego online sem perceber como funciona. Pelo que sei em Portugal, as pessoas têm uma folha onde, quando vão às empresas pedir emprego elas carimbam o dito papel.
Cada vez estamos mais num sistema informático, e esquecemo-nos daqueles que nada percebem de um computador e de internet, e que se vêem obrigados a pedir ou pagar a alguém que lhes faça as coisas, ou simplesmente desistem e ficam jogados à sua sorte.
Tal como disse no inicio, é um filme difícil, que aborda temas que são por norma sensíveis à população, mas é também daqueles filmes que se deve ver uma vez, para nos consciencializarmos do que se passa em nosso redor.

A Minha Classificação:

Share:
Read More